CRIME: Jornalista achada morta dentro de prédio em Salvador foi assassinada, diz polícia

A jornalista trabalhava em uma empresa call center para o Disque 180.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Foto: Reprodução

Do Aratu Online, parceiro do Simões Filho Online

Daniela Bispo dos Santos, de 38 anos, foi encontrada morta na manhã desta terça-feira (14/11) no Edifício Catabas Empresarial, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador. Jornalista pela Unijorge, turma de 2015, Daniela desapareceu nesta segunda-feira (13/11), após sair da sala onde trabalhava e ir comprar remédio. Daniela deixa dois filhos.

A vítima foi encontrada na escada que dá acesso ao 5º andar do prédio com um ferimento que seria de arma branca, na região da cabeça. De acordo com Policiais Militares da 35ª Companhia Independente da PM (CIPM/Iguatemi), a equipe foi acionada na manhã desta terça-feira (14/11), para atenderem a ocorrência e encontraram o corpo no local. Pessoas próximas a Daniela afirmam que ela se encontrou com alguém antes de ser assassinada. A polícia investiga.

A jornalista trabalhava na empresa Call Tecnologia, que presta serviços de call center para o Disque 180 da Secretaria de Políticas para as Mulheres, do Governo Federal. Ela trabalharia na segunda-feira de 14h às 22h.

Imagens das câmeras de segurança estão sendo analisadas pela 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico).

PRISÃO DO SUSPEITO

O homem suspeito de assassinar a jornalista foi preso na tarde desta terça-feira (14/11), menos de 24 horas depois do crime. A Polícia Civil não deu detalhes da prisão e não informou a identidade do suspeito, que será apresentado à imprensa na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ainda nesta tarde.

A vítima foi encontrada na escada que dá acesso ao 5º andar do prédio com um ferimento que seria de arma branca, na região da cabeça.

SAIBA MAIS NOTICIAS