600 mil famílias serão excluídas do Bolsa Família este mês após mudança de regras pelo Governo

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


600 mil famílias serão excluídas do Bolsa Família este mês

O governo do presidente Temer, do PMDB, fará alterações importantes no considerado maior programa social do país, o ‘Bolsa Família’,  que hoje atende a cerca de 50 milhões de pessoas.

A intenção é aumentar a fiscalização do programa, já determinada pela nova gestão, que levará ao desligamento de 600 mil famílias somente na folha de pagamento de setembro. Desde maio, quando Temer assumiu, foram 916 mil cancelamentos, ante 1,3 milhão feitos em 2015.

Entenda

Com a nova medida, haverá cruzamento com seis bases de dados oficiais no momento da inscrição no programa para evitar declarações falsas de renda. Todos os integrantes das famílias terão de ter CPF e será reduzida a duas vezes a tolerância para que participantes que caiam na “malha fina” do programa sejam desligados.

Com as mudanças, o acesso ao programa, que hoje atende a cerca de 50 milhões de pessoas, será dificultado. Segundo o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, as mudanças beneficiarão o público que realmente precisa da transferência de renda.

No número final, no entanto, deve existir uma diminuição que pode chegar a até 20% do total de pessoas que recebe o Bolsa.