Sem vigilantes nas agências, trabalhadores dos Correios param atividades na Bahia

Do Aratu Online, parceiro do Simões Filho Online

Os trabalhadores dos Correios na Bahia entraram em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (21/8), após a retirada de vigilantes de agências, segundo com o Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos no Estado da Bahia (Sincotelba).

Conforme o sindicato, 84 agências em todo o estado estão sem 132 profissionais de segurança. Por conta da paralisação, conforme o Sincotelba, não funcionam, nesta segunda-feira, as agências da Calçada e Rio Vermelho, em Salvador, além de Lauro de Freitas, Ubatã e Irecê.

Apesar da informação do sindicato, em nota, os Correios afirmaram que 98% dos trabalhadores atuaram normalmente nesta segunda-feira.

Em manifesto, o Sincotelba informa que “sem vigilância armada os trabalhadores e a população ficam reféns da marginalidade, sujeito ao estresse emocional e com a vida sob risco”. Os correios não detalharam quantos profissionais de segurança foram retirados nem quantas unidades estão sem os profissionais de vigilância.

“Na capital, cerca de 15 agências onde não tiver vigilantes, vamos parar. São cerca de 70 unidades no interior do estado, que atuam como banco postal e estão sem vigilante, então não tem como ficar”, afirmou a vice-presidente do Sincotelba, Shirlene Pereira.

Veja mais