Ação na justiça afastou Jean do filho; o ex-goleiro desabafou – entenda

"Tive uma separação conturbada com minha ex-mulher [mãe de Jeanzinho].

Autor: Os Galáticos

Publicada em


Pai de Jeanzinho, goleiro titular do Bahia, o ex-arqueiro Jean concedeu entrevista exclusiva ao programa Balanço Geral, apresentado por Zé Eduardo, e comentou sobre a relação conturbada que tem com o filho. O ídolo da dupla BAVI explicou os motivos pelos quais se afastou do atual camisa 1 tricolor.

“Tive uma separação conturbada com minha ex-mulher [mãe de Jeanzinho]. Tive que cumprir uma  ordem judicial pra ficar a 200 metros dela. Jeanzinho não me liga, a gente não conversa. A relação complicada com minha ex mulher, isso afetou as crianças. Eu não podia assistir aos treinos de Jeanzinho, ou jogos, porque se a mãe tivesse perto podia chamar a polícia e eu ser preso. Essa passagem da vida de Jeanzinho fiquei ausente por causa dessa questão judicial”, disse.

Experiente após muitos anos no futebol, o ídolo da dupla BAVI também falou sobre a postura do goleiro tricolor, recém convocado para a seleção olímpica. “Jeanzinho está verde, precisa amadurecer, ter humildade, principalmente. Não somos nós que temos que falar que somos bons, as pessoas que têm que elogiar. Nunca se começa a construção de uma casa pelo telhado. Digo a ele que continue na mesma batida, sou pai, sei o que estou falando. Ele está jovem, imaturo, tem que treinar com o Omar, com o Lomba foi bom. Vai ter a hora dele, vai chegar, ele vai estourar e vai ser um excelente goleiro”, completou Jean.

O ex-goleiro do Bahia e do Vitória ainda criticou o atual assessor de Jeanzinho. “Na minha época quando ele me assessorava me chamava de filho e de uma hora pra outra virou as costas. Por isso Jeanzinho chama ele de avô, mas ele não é meu pai, nem da minha ex mulher”.

Pra finalizar, Jean se emocionou e destacou o amor que tem pelo filho. “Tenho orgulho por ser meu filho, mas o primeiro contrato que ele fez não fui chamado, deixou uma fissura no coração do velho aqui. Pai nunca deixa de ser pai, eu disse a ele que quando fosse pai ia saber o verdadeiro valor de um pai. Daqui a 50 anos eu vou continuar sendo o pai dele”, encerrou.