Descaso: Gestantes estão sem vacinas nos postos de saúde de Simões Filho

Gestantes que precisam ser imunizadas antes do parto, não sabem o que fazer.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


As mães têm que tomar a vacina até a 36ª semana de gestação. | Foto: Divulgação/ilustrativa

Tem muita gestante em Simões Filho preocupada com a saúde do bebê que está para nascer. Isso porque os postos de saúde não têm doses da vacina DTP, contra difteria, tétano e coqueluche. As mães têm que tomar a vacina até a 36ª semana de gestação. A alternativa é procurar a rede particular e pagar pela dose.

A vacina contra a difteria, tétano e coqueluche deveria estar disponível em todas as unidades de saúde, mas em Simões Filho as doses estão em falta. As gestantes que precisam ser imunizadas antes do parto, não sabem o que fazer.

Com 7 meses de gestação, Juci e o seu esposo não esconde a ansiedade em ter o segundo filho. Apesar de tudo estar preparado, eles estão preocupados porque ela ainda não tomou a vacina contra tétano, difteria e coqueluche. Ela procurou três unidades de saúde em Simões Filho, mas não encontrou. “Levei minha esposa no posto de Saúde do Ponto Parada – estava em falta de seringa e agulha. Daí fui no posto do KM-30 e no Marta Alencar, mas os dois estavam sem vacina”, contou o esposo.

Os médico recomendam que as gestantes precisam tomar a vacina a partir da 28ª semana de gestação. Sem a vacina, o recém-nascido pode correr sérios riscos. A vacina protege contra a coqueluche, até o sexto mês de vida. A coqueluche pode trazer pneumonia e uma tuberculose. As gestantes precisam ter a garantia da vacinação durante a gestação.

Em algumas clínicas particulares, o preço médio da vacina é de R$ 200.

O Simões Filho Online entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Simões Filho, mas até a publicação dessa reportagem, não houve retorno.