50% das amostras coletadas com sintomas de zika deram positivo para dengue

Autor: BN

Publicada em


A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), por meio da vigilância epidemiológica, informou nesta terça-feira (5) que, até o momento, não foi notificada oficialmente pelos pesquisadores da Universidade Federal da Bahia sobre os casos de zika vírus. Devido à necessidade de notificação compulsória, o órgão solicitou as amostras para análise em laboratórios credenciados: Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), em Salvador, laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro, e Centers for Disease Control and Prevention (CDC), nos Estados Unidos.

Por meio de nota, a Sesab esclareceu ainda que o resultado foi positivo para dengue em 50% das 500 amostras coletadas de pacientes com doenças exantemáticas ditas indeterminadas. Há ainda positivos para rubéola, sarampo e Parvovirus B19.

A secretaria ressaltou ainda que uma análise criteriosa está em curso e é preciso ficar claro que todas as manifestações de doenças exantemáticas não podem ser consideradas zika vírus, que pertence ao gênero Flavivírus da família Flaviviridae, a mesma da febre amarela, febre do Nilo, dengue e chikungunya, por exemplo.