Acabou a festa e Simões Filho volta à sua triste realidade

.

Autor: Jerffeson Brandão

Publicada em


Foto: Lau Loco

A festa que comemorou os 57 anos da cidade acabou e voltamos à dura realidade que de Simões Filho vem enfrentando. A situação está tão crítica que pacientes estão morrendo no hospital, ruas em diversos bairros na escuridão, o transporte cada dia pior. Um comércio falido, uma educação com um dos piores Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) nos últimos anos. Será preciso dizer algo mais?

A atual gestão municipal de Simões Filho vai escrevendo a sua história dia após dia, mas como uma das piores. Sempre que algo inusitado acontece, logo se imagina que os absurdos não irão se repetir. Porém, o prefeito Diógenes Tolentino – Dinha (MDB), tem se destacado por surpreender a população com uma administração focada no marketing. Com pouco mais de um ano e dez meses de gestão é visível o alto grau de insatisfação e de decepção das pessoas com um governo que além de fraco e perseguidor, desafia a lei e as ordens da Justiça, principalmente, no tange a recomendação do Ministério Público que mandou o prefeito acabar com o nepotismo na prefeitura, mas até o momento a recomendação foi ignorada pelo atual gestor, e a farra continua no executivo.

Com o caos administrativo instalado na gestão municipal, toda a população é atingida com os reflexos nocivos causados pela mera incompetência. Uma das categorias mais afetadas pela incapacidade política e administrativa é a área de saúde. A população também vem sofrendo com a falta de iluminação em diversos bairros da cidade. O transporte público do município segue em decadência. Quem procura os serviços de saúde do município agradecem a Deus quando conseguem, ao menos, marcar um enxame. O desmantelo é em todas as áreas administrativas. O dinheiro cai na conta da prefeitura todos os meses e a desculpa da gestão é sempre a mesma. Enquanto isso, a população sofre em meio ao caos.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO