Aeroporto de Salvador será leiloado a partir de abril de 2016

Autor: G1

Publicada em


O Governo Federal, em anúncio na manhã desta terça-feira (9), incluiu o aeroporto de Salvador na lista de terminais que serão entregues à iniciativa privada. Além da capital baiana, estão na lista os aeroportos de Porto Alegre, Fortaleza e Florianópolis.

A estimativa do governo é que os terminais recebam, no total, R$ 8,5 bilhões em investimentos, sendo R$ 3 bilhões direcionados a Salvador. Os leilões estão previstos para acontecer a partir do primeiro trimestre de 2016.

Segundo o governo, o terminal da capita baiana é o oitavo aeroporto mais movimentado do país e o primeiro da região Nordeste. Ainda conforme o anúncio, foi registrada movimentação de 9,2 milhões passageiros em 2014. Os principais investimentos, segundo o governo, são: ampliação do terminal de passageiros e construção da segunda pista.

Rodovias
Além do aeroporto de Salvador, o plano de concessões tambêm prevê o repasse de administração da BR-101, na Bahia, à iniciativa privada. Com a extensão de 199 quilômetros, a rodovia deve ser privatizada em 2016, a partir de um investimento estimado em R$1,6 bilhão.

Por meio da concessão, o governo federal espera duplicar trecho Feira de Santana/Gandu e melhorar o transporte de cargas entre Nordeste e Sudeste. Também está em avaliação novos investimentos em concessões nas BRs-324 e 116, com uma faixa adicional de R$ 0,4 bilhão.

Em todo o país, a nova etapa de concessões de rodovias prevê investimentos de R$ 66,1 bilhões. São cinco leilões em 2015, na ordem de R$ 16,6 bi; 11 em 2016, com investimento de R$ 31,2 bi (incluindo a BR-101, na Bahia); além de investimentos em concessões existentes no valor de R$ 15,3 bi.

Portos
Na concessão de portos, foi autorizada a construção de um Terminal de Uso Privado (TUP) no município de Candeias, já em 2015, na região metropolitana de Salvador.

Em todo o país, foram anunciados investimentos de R$ 0,2 bi em oito TUPs construídas. Foram autorizadas de outras 28, incluindo na Bahia, com investimentos de R$ 8,4 bi. Também foram divulgadas a expansão de quatro TUPs, com gastos na ordem de R$ 2,5 bi.

Plano de concessões
Com previsão de investimentos de R$ 198,4 bilhões nos próximos anos, o governo federal anunciou a nova fase do Programa de Investimento em Logística (PIL), que vai vai privatizar aeroportos, rodovias, ferrovias e portos.

O pacote de investimentos é mais uma tentativa da presidente Dilma Rousseff de modernizar parte da infraestrutura do país. Essa nova versão do PIL também é uma reação da presidente à queda de sua popularidade provocada pela desaceleração da economia e as denúncias de corrupção na Petrobras.