Agência de banco é invadida e cofre é arrombado em Simões Filho, na BA

Autor: Redação

Publicada em


Uma agência bancária foi arrombada na madrugada desta segunda-feira (19/08) em Simões Filho (BA), na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A ação aconteceu na agencia do Banco do Nordeste localizada na Quadra II, do Centro Industrial de Aratu  (CIA), ao lado do Banco do Brasil. Ao contrário dos casos em que os bandidos dispararam tiros e usaram explosivos, desta vez a  investida  foi silenciosa e precisa.

Cofre da agencia foi arrombado
Cofre da agencia foi arrombado

Diversos homens armados com pistolas e fuzis não precisaram efetuar nenhum disparo nem colocar bombas em caixas eletrônicos. Durante a madrugada, eles arrombaram arrobaram o teto da agência, e levaram malotes cheios de dinheiro.

Em nota, a 22ª Companhia Independente de Polícia Militar informou que foi acionada pelo Centro Integrado de Comunicação (CICOM) e confirmou o arrombamento da agência do Banco do Nordeste.

Bandidos entraram pelo forro do teto

De acordo com a PM, o cofre central foi violado, e teve a sua chapa de aço e barras de ferro cortadas. Dentro do cofre central, havia um outro cofre menor que também foi violado da mesma forma. Os bandidos entraram, pelo forro do teto da agência. “As portas do Banco estavam sem sinais de arrombamento, mas a agência estava com uma abertura em seu forro de PVC, que dar acesso ao telhado, por onde, provavelmente ocorreu a invasão. O gerente executivo informou que, ao chegar pela manhã, percebeu que as sirenes do alarme tinham sido danificadas, assim como algumas câmeras de vigilância também estavam danificadas. Algumas estavam encobertas com tecido e papel”, disse a corporação.

Cofre da agencia foi arrombado

Ainda segundo a PM, a sala onde fica guardados os coletes balísticos dos seguranças foi violada, mas não foi informado se algum colete foi subtraído. Funcionários da agência perceberam o arrombamento ao chegar para trabalhar nesta manhã de quarta-feira.

Ainda não há informações de quantas pessoas estariam envolvidas no crime nem de quanto foi roubado pelo grupo. Acredita-se que mais de R$ 1 milhão foram levados pelos criminosos. A Polícia Militar informou que a instituição ainda não avaliou o prejuízo. Os ladrões fugiram, com tranquilidade, em veículos.

Malotes vazio foram deixados no local

Equipes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil e pela Superintendência de Inteligência da SSP, estão no local do crime iniciando as investigações. Não houve prisões até a publicação desta matéria.