Alerta Geral abre quinta-feira do samba e comemora 25 anos no Carnaval da Bahia

Autor: Redação

Publicada em


Foto: Edson Ruiz

Em 1994, no auge do movimento da Axé Music e com a predominância dos blocos de trio, comandados por grandes estrelas da música baiana, os amigos Guilherme Simões e o atual presidente José Luis Lopes, mais conhecido como Zé Arerê, tiveram a idéia de levar para cima de um trio elétrico uma banda de samba. De acordo com Zé Arerê, o propósito era “resgatar a força e o espaço do samba no carnaval soteropolitano”. Assim, nascia o Bloco Carnavalesco Alerta Geral, considerado a “força do samba”, que, tradicionalmente, às quintas-feiras, abre o desfile dos blocos de samba, enchendo a avenida de charme e elegância.

O Bloco Alerta Geral festeja os seus 25 anos de Carnaval com apoio do edital Carnaval Ouro Negro 2019, promovido em conjunto pelas secretarias da Promoção da Igualdade Racial (Sepromi) e de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

O Alerta ajudou na construção de um Carnaval mais diverso, com espaço para outros ritmos além da Axé Music, e consolidou as quintas-feiras como o dia dos bambas no circuito Osmar Macêdo, Campo Grande.  Os seus 3 mil integrantes, carinhosamente batizados de  “Alerteiros” , sempre com fantasias bem alinhadas, levam o chapéu Panamá, marca registrada da indumentária do sambista fiel, para  a festa.

Durante esses 25 anos, importantes nomes do cenário do samba baiano e nacional como Nelson Rufino, Fundo de Quintal, Dudu Nobre, Arlindo Cruz, Diogo Nogueira, Délcio Luiz, Xande de Pilares e outros passaram pelo bloco.

Esse ano, já estão confirmados para a festa de 25 anos do Bloco Alerta Geral, os cariocas do grupo Fundo de Quintal, Xande de Pilares, Délcio Luiz, além das bandas baianas Bambeia e Miudinho. Outros sambistas devem se juntar a eles para puxar o enorme tapete azul e branco do samba, na quinta-feira (28/02), a partir das 20h, na Avenida (Campo Grande).

OS BLOCOS DE SAMBA NO OURO NEGRO – Além do Alerta Geral, outras entidades carnavalescas que levam a cultura do Samba para o Carnaval da Bahia estão sendo contemplados pelo edital Ouro Negro 2019. Dentre elas, desfilam também na tradicional quinta-feira do samba, no circuito Osmar Macêdo, no Campo Grande, os blocos Amor e Paixão, Pagode Total, Fogueirão, Usina do Samba, Na Moral, Vem Sambar, Samba e Folia, Samba Milenar e Corrente do Samba.

Ouro Negro – Chegando à sua 12ª edição, o Ouro Negro oferece importantes subsídios para o apoio a agremiações de matrizes africanas e tradicionais dentro dos circuitos do Carnaval de Salvador. Desta forma, é promovida a preservação e valorização a presença destes blocos, com o desfile em alas e indumentárias tradicionais, assim como a maior participação da juventude, transmitindo o legado para as novas gerações. Dentro de suas comunidades, estas entidades contribuem para o desenvolvimento social através de projetos que estimulam a construção de uma cultura cidadã.

Carnaval da Cultura – É o carnaval dos blocos afro, de samba, de reggae e dos afoxés, apoiados por meio do Edital Ouro Negro para desfilar nos três principais circuitos da folia: Batatinha, Dodô e Osmar. É a folia animada, diversa e democrática do Carnaval do Pelô, que abraça o carnaval de rua, microtrios e nanotrios, além de promover nos palcos grandes encontros musicais e variados ritmos numa ampla programação. Tem Afro, Reggae, Arrocha, Axé, Antigos Carnavais, Samba, Hip-hop e Guitarra Baiana, além de Orquestras e Bailes Infantis. Promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura (SecultBA), o Carnaval da Cultura é da Bahia. O Mundo se Une Aqui!