Ao contrário do que mostra a propaganda, Dinha afunda Simões Filho e cidade está proibida de receber garantias da União; “má pagadora”

.

Autor: Redação

Publicada em


A cidade está proibida de receber garantias da União. Foto: Simões Filho Online

O prefeito de Simões Filho, Diógenes Tolentino – Dinha (MDB), apresentou na última terça-feira (19/02), na Câmara de Vereadores, dados que mostravam a redução das dívidas do município. Na oportunidade, o gestor municipal disse que em dois anos a sua administração pagou R$ 100 milhões.

Mas ao contrário do que mostra a propaganda do Prefeito Dinha, a Prefeitura de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), foi reprovada pelo Tesouro Nacional. A gestão municipal está classificada como “má pagadora”. Isso significa dizer que Simões Filho tem baixa capacidade de pagamento e péssima qualificação para contração de empréstimo financeiro. A cidade está proibida de receber garantias da União (Governo Federal).

A informação foi divulgada recentemente pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), e é o resultado da aferição da capacidade de pagamento (CAPAG) dos municípios brasileiros. Os dados apresentam a evolução das notas finais de 2017 para 2018. A pesquisa faz parte do sistema de garantias da União e é pré-requisito para concessão de aval para contratação de operações de crédito pelos municípios.

O cálculo é realizado a partir de três dados financeiros do município: endividamento; poupança corrente e liquidez. Após a análise deste três fatores, Simões Filho entrou na lista das prefeituras baianas que são consideradas pela Secretaria do Tesouro Nacional como incapazes de honrar dívidas e está proibida de receber garantias da União para contratação de empréstimos.

O levantamento ainda aponta que Simões Filho foi classificada pelo Tesouro com a Nota Final C na tabela sobre Capacidade de Pagamento (Capag). Nota C é a pior avaliação do índice do Tesouro Nacional.

Entre os 20 maiores municípios do estado, 11 são considerados maus pagadores. Entre eles, Simões Filho, Vitória da Conquista, Itabuna, Juazeiro e Teixeira de Freitas. A lista inclui ainda Barreiras, Porto Seguro, Eunápolis, Valença e Candeias.

Já a relação de bons pagadores é encabeçada por Feira de Santana, Camaçari e Jequié, com nota A. Na sequência, vêm Salvador, Lauro de Freitas, Ilhéus, Alagoinhas, Paulo Afonso e Guanambi com B”.

SAIBA MAIS: Simões Filho: Kátia Oliveira emprega esposas de vereadores na ALBA

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO