Após 21 dias, corpo de Junior é encontrado em estado avançado de decomposição em Simões Filho

A cabeça já está mostrando os ossos. Havia sinais de tortura e marcas de tiros.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Após 21 dias de seu sequestro, o corpo de Luis Ricardo Cardoso Galindo, 28 anos, conhecido como Junior, foi encontrado na noite desta terça-feira (14), em avançado estado de decomposição. A cabeça já está mostrando os ossos do crânio. Havia sinais de tortura e marcas de tiros, portanto o caso é tratado como um homicídio.

Segundo a Secretária de Segurança Pública, o corpo de Junior foi localizado por volta das 18:30, na Rua Lobão, Bairro Pitanguinha, em Simões Filho, na região Metropolitana de Salvador (RMS).

O crime ainda é cercado de mistérios, pois não se tem informações de quem poderia ter sido o autor. Por esse motivo, a polícia trabalha com as mais diversas linhas de investigações.

O cadáver foi removido e levado diretamente para o Instituto Médico Legal, para que fosse necropsiado. Junior deixa três filhos que moram com a ex-esposa.

Notícia no WhatsApp

Na última segunda-feira (13), Dona Jirlene, mãe de Junior, havia relatado ao Simões Filho Online que viu a foto do filho morto circulando desde o último dia 07 de fevereiro em grupos de WhatsApp. Apesar do choque, ela reconheceu a cueca e a camisa do filho – a mesma do dia em que foi retirado de casa.

Entenda o caso

Junior desapareceu na Rua do Vale, na Quadra 8, do Bairro Cia 1, após ser sequestrado na madrugada do dia 26 de janeiro. De acordo com informações passadas pela família, Junior, foi retirado de casa a força por volta de 1:00h da madrugada. Ainda segundo a família, Junior estava dormindo em sua casa quando foi surpreendido por homens não identificados que invadiram sua residência. Junior foi levado ainda de cueca. Ainda segundo a família, o rapaz mora com a esposa, mas no momento do sequestro estava sozinho dentro da residência. A companheira estava no trabalho.

MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO