Após festa, ao saírem em veículo, quatro mulheres e dois rapazes morrem de forma trágica

"Eles estavam bem felizes. Tinham quatro mulheres e dois rapazes. Eles saíram do posto cantando pneu."

Autor: Redação

Publicada em


Ao que tudo indica, mais uma vez jovens desafiam o perigo e assumem volante após consumir bebibas alcoólicas. Muitos desses encontros regados a álcool contam com a presença de adolescentes. Alguns, depois de ingerir alta quantidade de bebida, esquecem os princípios básicos da segurança no trânsito e não colocam o cinto de segurança ao entrar nos veículos. Eles contam com a conivência de donos de bares e de organizadores de festas para se esbaldar. Além disso, a fiscalização se mostra ineficiente. Faltam agentes para coibir com eficácia os abusos dos motoristas, sejam eles jovens ou não.

VIU ESSA! Igor Kannário tatua a folha da maconha e pede: legalize!

Um acidente que resultou na morte de seis jovens ocorreu nesta quarta-feira (22). O motorista Robson Nascimento Bastos conduzia o veículo modelo Voyage, de cor preta e placa JWS 7271. Ele perdeu o controle do carro, bateu no canteiro central da avenida e atravessou a pista, atingindo frontalmente um ônibus. Conforme informações da polícia.

  • Após a acusação levantada por um vizinho, pai faz exame de DNA dos sete filhos

Eles estavam bem felizes. Tinham quatro mulheres e dois rapazes. Eles saíram do posto cantando pneu. Depois de uns 20 minutos, passei pelo local do acidente. Quando me aproximei vi que o carro era o que estava no posto fiquei horrorizado. As pessoas ficaram mutiladas e eu tinha acabado de ver todos felizes.  Sempre vejo pessoas muito jovens bebendo e dirigindo em seguida, saindo em alta velocidade. É uma coisa muito triste. Geralmente o jovem não pensa na consequência”, disse.

Robson estava no Voyage junto com o irmão, Antônio Bastos, 24, e outras três vítimas. Raquel Tamires Magalhães, 16; Laíse Mayara, 16; e Érica Cristina Pereira dos Santos Braga, 19, tiveram os corpos reconhecidos, por familiares, no Instituto Médico Legal (IML). A última vítima, Thaysa Lopes, de 21 anos, foi identificada no final da manhã de hoje.

Raimundo Gonçalves, tio de Robson e Antônio, disse que o último contato que teve com as vítimas foi na noite de ontem. “Não sei o que eles estavam fazendo por aqui. A última vez que falamos com o Robson foi às 20h30, quando eles estavam jogando futebol”, contou.

Robson e Antônio eram operadores de máquinas e estavam de folga, segundo o vigilante Valdemir Barros, que trabalhava com os irmãos. “O que aconteceu foi uma fatalidade. Eles eram pessoas que gostavam de curtir a vida. Infelizmente, isso aconteceu”, lamentou, acresecentando que Robson deixou a esposa e um filho recém-nascido, no município de Presidente Figueiredo.

VIU ESSA! Igor Kannário tatua a folha da maconha e pede: legalize!

Bebidas

O delegado Gerson Oliveira, do 6º DIP, informou que testemunhas relataram que as vítimas estavam consumindo bebida alcoólica na madrugada de hoje, em um posto de gasolina. “Tudo indica que eles desceram a avenida em alta velocidade, fazendo manobras perigosas, até que bateram no canteiro central”, afirmou.

O mototaxista Anilton Medes da Mota declarou que chegou a ver as vítimas antes do acidente. “Eles estavam em uma loja de conveniência de um posto de gasolina no (bairro) Cidade de Deus, bebendo e dançando. Logo depois, já recebemos a informação do acidente”, disse.

O acidente aconteceu na Avenida Grande Circular 2, zona norte, no início da manhã desta quarta-feira (22). O caso foi registrado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e será encaminhado para a Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (Deat).