Bahia deve escalar garotos da base para jogo contra o Internacional

A partida acontece às 21 h deste sábado, no estádio Beira-Rio em Porto Alegre

Autor:

Publicada em


Após o empate em casa contra o Atlético-MG, o Bahia já pensa na próxima partida válida pelo Campeonato Brasileiro, diante do Internacional. Para a partida, que acontece às 21 h deste sábado, no estádio Beira-Rio, o técnico Gilson Kleina deverá ter alguns problemas para escalar a equipe. O lateral esquerdo Guilherme Santos, expulso contra o Atlético-MG, e o meia-atacante Marcos Aurélio, que pertence ao Inter, não jogam e são desfalques certos.

 

“É muito cedo para eu poder definir o time titular. Mas algumas situações eu posso passar. Guilherme foi expulso, Marcos Aurélio não pode jogar por conta de contrato. Vamos ver se alguns jogadores recuperam de lesão para definir o time”, declarou.

 

Os jogadores que estão lesionados e foram mencionados por Kleina como outros prováveis desfalques são o volante Fahel, que se recupera de uma pubalgia, e os atacantes Kieza, com uma entorse no tornozelo, e Rafinha, com dores no ombro. Para substituir os jogadores, Kleina poderá recorrer a atletas formados nas categorias de base do Bahia. Potita, que não vinha jogando e entrou contra os mineiros, nesta terça, é opção, assim como o atacante Maxi Biancucchi, que se recuperou de lesão.

 

“Railan vem jogando há oito jogos seguidos, Bruno está começando. Jogamos com três garotos da base contra o Atlético-MG. Vamos ver o que a fisiologia vai dizer, a conversa que vamos ter e o trabalho desta quarta e quinta, porque sexta a gente já viaja para Porto Alegre. Vamos ver a forma que a gente joga. Se não tiver jogadores, vamos buscar no sub-20. Temos que buscar o resultado em Porto Alegre. Potita está treinando muito bem. Contra o Atlético-MG, ele movimentou, buscou o jogo e fez jogadas. Isso é interessante, a gente ganha mais um jogador”, finalizou o técnico.

 

Fonte: Terra