Bolsa Família: 10 irregularidades podem cancelar benefício

Bolsa Família: 10 irregularidades podem cancelar benefício
Bolsa Família: 10 irregularidades podem cancelar benefício

Bolsa Família: 10 irregularidades podem cancelar benefício.

O Programa Bolsa Família foi criado para combater a pobreza, a fome e promover a segurança alimentar e nutricional de pessoas que vivem em condições de vulnerabilidade social. Outro objetivo do Bolsa Família é promover o acesso a saúde e educação. Entretanto, é preciso estar atento as irregularidades de seu cadastro.

Diariamente, beneficiários do Programa Bolsa Família acabam tendo algum tipo de problema com o recebimento do auxilio financeiro e em alguns casos chegam a ter o benefício do Bolsa Família bloqueado, suspenso ou cancelado. Mas existem vários motivos possíveis para a ocorrência desses problemas.

Por meio de um cruzamento entre os diferentes bancos de dados (CadÚnico, INSS, Rais, Caged e CNPJ), onde estão registradas as informações dos assegurados, é possível descobrir quais famílias estão recebendo acima da renda declarada.

Crianças que não estão comparecendo a escola ou sem acompanhamento de saúde, conforme exige o programa, também são motivos para a desclassificação.

Ao todo, já foram encontrados mais de 1,136 milhão de titulares em situação irregular, sendo 469 mil foram cancelados e outros 667 mil bloqueados.

Existem, basicamente, 10 grandes motivos possíveis para a ocorrência de problemas no recebimento do Bolsa Família, veja abaixo:

motivos que poder causar o bloqueio do Bolsa Família

Entenda os principais motivos para o cancelamento do Bolsa Família:

1– NÃO MATRICULAR FILHOS

  • De acordo com o governo, os responsáveis devem matricular as crianças e os adolescentes de 6 a 17 anos na escola. A frequência escolar deve ser de, pelo menos, 85% das aulas para crianças, bem como dos adolescentes de 6 a 15 anos e de 75% para jovens de 16 e 17 anos, todo mês.

2– NÃO JUSTIFICAR FALTA AS AULAS

  • De acordo com o regulamento do Programa, o ministério da Educação e da Cidadania, monitoram a assiduidade dos beneficiários em idade escolar e caso haja falta, está sujeito a perder o benefício. 

3– NÃO ATUALIZAR DADOS DA SAÚDE

  • Crianças menores de 7 anos, mulheres de até 44 anos e gestantes devem sempre atualizar dados sobre a saúde para não perder o benefício.

4– NÃO VACINAR OS FILHOS

  • Os pais devem levar as crianças menores de 7 anos para tomar as vacinas recomendadas pelas equipes de saúde e para pesar, medir e fazer o acompanhamento do crescimento e do desenvolvimento.

5– NÃO FAZER O PRÉ NATAL

  • As gestantes devem fazer o pré-natal e ir às consultas na Unidade Básica de Saúde.

6– NÃO ATUALIZAR CADASTRO ÚNICO

  • De acordo com MDS, a cada dois anos o programa realiza uma espécie de atualização cadastral. Sendo assim, o beneficiário precisar estar atento para que não se esqueça de fornecer os dados solicitados. O aviso referente ao período para realizar o procedimento é comunicado pelo extrato do Bolsa Família e demais portais oficiais do programa. Caso perca o prazo, terá o valor retido sem autorização para saque.

7– NÃO INFORMAR NOVO ENDEREÇO

  • Qualquer mudança de endereço também precisa ser informado.

8 – RENDA ALTA

  • É preciso estar dentro do valor estipulado pelo governo. Quem tem uma renda maior que R$ 178,00 por pessoa, não pode ser cadastrados, pois esse é o teto do programa. Os locais onde houve um maior cancelamento por esse motivo foi no Sul e Sudeste.

9 – NÃO SACAR O BOLSA FAMÍLIA

  • O dinheiro do Bolsa Família só fica disponível apenas por 90 dias. Ou seja, quem não sacar o valor dentro desse prazo terá problemas como bloqueio, cancelamento ou suspensão. Vale informar que o prazo final é de seis meses e o desligamento é automático.

10 – NÃO COMPARECER RECADASTRAMENTO

  • Em alguns casos as famílias são convocadas a fazer o recadastramento. Isso pode ocorrer caso tenha chegado o prazo ou tenha alguma informação que mudou e você não fez a alteração. Leia sempre a mensagem no seu extrato de saques para ficar sabendo das convocações.

O que devo fazer se o meu Bolsa Família estiver cancelado?

Procure o setor responsável pelo Bolsa Família no CRAS – Centro de Referência de Assistência Social ou Prefeitura de sua cidade para verificar por que não recebeu o benefício. Lembre-se que para sua família continuar recebendo o Bolsa Família é preciso cumprir as regras do Programa.

Veja mais