Camaçari: Mulher é internada em estado grave no HGE após ser agredida com capacete pelo companheiro

Autor: Redação

Publicada em


Elenice está internada no HGE (Fotos cedidas pela família) Camaçari Notícias

Elenice Silva Brasil Lima, de 30 anos, foi agredida pelo companheiro em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O caso aconteceu no inicio deste mês no bairro da Bomba. De acordo com familiares, a vítima foi atingida por diversos golpes de capacete após uma discussão. Hoje, ela se encontra internada em estado grave no Hospital Geral do Estado e o agressor ainda não foi preso.

De acordo com o site Camaçari Notícias, a  família de Elenice Silva Brasil Lima, de 30 anos, conta que na noite do dia 06, ela estava na frente de um bar na Bomba, conversando com a irmã e uma outra mulher. O marido dela, Luís Cláudio, chegou de moto e o casal começou a discutir. Foi então que, ainda segundo a família, o homem atingiu a cabeça de Elenice várias vezes com o capacete. Ele teria então pego a mulher desacordada e levado para a casa da mãe dele, onde deu banho na vítima e a levou para UPA do Gravatá. Lá ele contou que ela havia caído de moto.

A irmã de Elenice foi então até a UPA e falou o que tinha acontecido, ameaçando chamar a polícia. Nesse momento, Luís Cláudio fugiu. Devido à gravidade do estado de saúde, Elenice foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, onde permanece internada em estado grave. De acordo com a família, ela não fala, não enxerga e não mexe os membros. “Só uma vez ela abriu os olhos e começou a chorar e depois fechou novamente”, contou uma parente da vítima.

A família cobra por justiça e reclama o fato de o agressor ainda não ter sido preso. Nossa reportagem foi até a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) e conversou com o investigador Márcio Santos, que informou que as medidas administrativas já foram tomadas, as testemunhas já foram ouvidas e a polícia aguarda o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para concluir o inquérito, que será enviado à Justiça. Somente o juiz pode determinar a prisão do agressor.

O caso é ainda mais chocante porque, de acordo com a família, Luís Cláudio teria matado o pai de Elenice há 16 anos a pauladas porque o senhor não aceitava o relacionamento dos dois. Mesmo assim, ela fugiu com o companheiro e teve dois filhos com ele. A filha mais velha tem 15 anos.

*Com informações do Camaçari Notícias