Carnaval gera mais de 200 mil vagas temporárias em Salvador

Autor: Simões Filho Online| Secom

Publicada em


A importância econômica do Carnaval de Salvador foi um dos aspectos que o secretário de Turismo da Bahia (Setur), Nelson Pelegrino, destacou em conversa com o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, na última quarta-feira (3), quando ambos participaram da abertura da festa, na Praça Municipal. O Governo da Bahia investe R$ 69 milhões para realização da folia, que terá mais de 60 atrações sem cordas, que incluem, dentre outros artistas, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Moraes Moreira, Armandinho, Saulo e Bell.

Pelegrino disse a Lummertz que as atividades ligadas ao turismo representam aproximadamente 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB) da Bahia, e a festa de Momo contribui para um forte incremento deste setor. Este ano, serão cerca de 230 mil vagas temporárias, entre empregos diretos e indiretos. A maioria das vagas é em hotéis, restaurantes, bares, além dos empregos ligados diretamente às atividades do Carnaval, como blocos e camarotes.

“A cadeia produtiva do Carnaval é complexa e envolve diferentes setores da economia. Influencia os setores de comidas e bebidas, vestuário, turismo, mercado fonográfico, dentre outros. Por isso, o Governo da Bahia valoriza a diversificação da festa, investe no Carnaval pipoca e moderniza a segurança pública. Este ano, inclui checagem na entrada dos circuitos, com rastreadores [detectores] de metal”, pontuou Pelegrino.