Cartaz com marca da Prefeitura proíbe alimentação de animais na Rodoviária de Simões Filho e causa revolta na população

Autor: Redação

Publicada em


Cartaz foi colado na Rodoviária da cidade.

“Proibido alimentar animais neste local”, assim dizia um cartaz afixado em um poste localizado nas imediações da Rodoviária de Simões Filho com a marca da Secretaria de Ordem Pública, a cargo da Prefeitura Municipal.

A proibição afetava especialmente os milhares de cães e gatos abandonados na cidade, que sem nenhum suporte da gestão municipal, ainda dependem da solidariedade dos seres humanos para sobreviver.

Após receber uma denuncia sobre a suposta imposição da prefeitura sem nenhuma justificativa plausível, a presidente da ONG “Patas de Luz”, Dalva Cardoso, que atua em defesa dos animais há cerca de 14 anos no município resolveu publicar uma foto do cartaz nas redes sociais, chamando a atenção das autoridades municipais sobre a decisão descabida.

A postagem de Dalva ganhou repercussão e diversos munícipes manifestaram seu apoio partindo em defesa dos animais e criticando a posição do órgão público, que até o momento não desenvolveu nenhuma ação de proteção aos animais.

Em contato com a redação do SIMÕES FILHO ONLINE na manhã desta quinta-feira (28/02), Dalva explicou que sua indignação foi além das redes sociais e que uma denúncia foi formalizada por sua ONG junto ao Conselho de Proteção Aos Animais em Salvador. Segundo ela, sua revolta fica ainda maior diante da omissão da prefeitura, que nada faz e ainda, conforme explicitado no cartaz, quer impedir a ação de quem tem feito algo positivo.

“Eu acho isso um verdadeiro descaso da prefeitura, porque eu venho fazendo um trabalho em Simões Filho há quatorze anos com castração, vários animais da rodoviária foram castrados pela ONG, sendo que a gente já procurou ajuda da prefeitura e a gente não encontrou ajuda de ninguém”, disse Dalva.

O cartaz com a mensagem de proibição foi retirado alguns dias depois de sua exibição justamente por conta da revolta que causou em rodoviários, transeuntes e moradores do entorno da rodoviária que ficaram indignados com a situação.

“Esse prefeito não tem o que fazer. Não faz nada para acolher os animais e ainda quer proibir as pessoas de bom coração a dar alimento aos animais de rua. É um ser vivo. Um absurdo essa cartaz. Uma infelicidade da prefeitura”, disse o auxiliar administrativo Josué Santos, de 38 anos, que frequenta a rodoviária diariamente.

Para a vendedora Sheila Silveira, de 39 anos, além de políticas públicas direcionadas para essa demanda, campanhas educativas de incentivo a castração e a adoção solidária também seriam soluções mais coerentes, ao invés de simplesmente coibir a alimentação dos cães em locais abertos.

“Eu acho um absurdo, porque ao invés de ajudar com políticas públicas eles impedem as pessoas de ajudarem os animais de rua que sofrem e não pediram para viver nessa situação. Se todos fizessem sua parte diminuiria bastante o abandono de criaturas indefesas. Castração e adoção responsável seria uma das soluções para evitar esse tipo de situação”.

A cidadã ainda se lembrou da promessa feita pelo prefeito Dinha no período eleitoral colocando inclusive em seu plano de governo a construção de um Centro de Zoonoses, com o intuito de “promover a proteção de animais e combater a proliferação de doenças”,  mas que nunca aconteceu.

RESPOSTA DA PREFEITURA

Em nota, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Simões Filho informou ao SIMÕES FILHO ONLINE que, “apesar do aviso conter a marca da administração pública municipal, não corresponde a um material oficial propagado pelo órgão”.

Ainda em nota, o Executivo Municipal salienta, que “toda e qualquer comunicação oficial, partindo desta administração, prezando pela transparência e seriedade, são veiculadas nas redes sociais e site oficial, acompanhadas de release para os veículos de comunicação”.

Questionado pela reportagem se a administração da rodoviária colou o material por conta própria, a Prefeitura disse que vai apurar o caso, e se comprovadas, medidas cabíveis serão adotadas.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO