Milhares de celulares piratas são bloqueados na Bahia

Autor: Redação

Publicada em


Foto: Agência Brasil/EBC

A Anatel já está bloqueando celulares piratas na Bahia e em diversos estados das regiões Norte, Nordeste e Sudeste. A decisão está valendo desde o último domingo (24/3). O objetivo da ação é acabar com a venda de aparelhos irregulares e reduzir o número de roubos.

Estão sendo afetados, apenas, os dispositivos que não foram homologados pela Agência ou que têm o número de identificação do aparelho (IMEI) clonado, habilitados a partir de 7 de janeiro. Os celulares importados que estão certificados por órgãos estrangeiros equivalentes à Agência Nacional de Telecomunicações não serão prejudicados.

O celular irregular é aquele que não tem o selo da Anatel que indica a certificação do aparelho e garante ao consumidor a compatibilidade com as redes de telefonia celular brasileiras, a qualidade dos serviços e a segurança do consumidor. O selo normalmente está localizado no corpo do aparelho, atrás da bateria, ou no manual. Um celular sem certificação pode aquecer, dar choques elétricos, emitir radiação, explodir e causar incêndio, pois não passou pelos testes necessários. O bloqueio de celulares irregulares, além de proporcionar a segurança do usuário, acaba também reduzindo o número de roubos e furtos de aparelhos celulares, combatendo a falsificação e clonagem de IMEIs (número de identificação do aparelho).

Mensagens de alerta sobre o bloqueio foram envidas a partir do dia 07/01. O usuário do serviço móvel que recebeu as mensagens deverá procurar a empresa ou pessoa que vendeu o aparelho e buscar seus direitos como consumidor. É possível consultar a situação do aparelho no site do projeto Celular Legal.