Escola Pública oferecerá 3 mil vagas para Habilitação gratuita em janeiro

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


O Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) lançou, nesta segunda-feira (21), a unidade da Escola Pública de Trânsito (Eptran) de Feira de Santana, no centro norte baiano, em entrevista coletiva à imprensa, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do município.

As inscrições para o curso que dá direito à primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) começam no próximo mês com a oferta de três mil vagas. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet. Inicialmente, as aulas vão funcionar em uma escola estadual localizada no Alto do Cruzeiro, no bairro Jardim Cruzeiro. Posteriormente, as salas passam a funcionar no antigo prédio da Ebal, que está passando por reformas para abrigar toda a estrutura da 3ª Circunscrição de Trânsito de Feira de Santana (Ciretran). A expectativa é que a mudança ocorra em maio de 2016.

Para ter direito ao benefício, o candidato precisa residir na cidade, ser maior de 18 anos, possuir renda de até um salário mínimo e ter estudado a vida toda em escola pública ou privada com bolsa integral comprovada.

O evento reuniu o diretor-geral do Detran, Maurício Bacelar, o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Zé Neto, a chefe da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), Eliana Boaventura, e o coordenador da 3ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), Sílvio Dias.

“Inicialmente, as aulas serão nas instalações de um colégio estadual, mas já adquirimos outro imóvel para a Ciretran, no Alto do Cruzeiro, onde funcionou a Ebal, que vai abrigar definitivamente a Escola Pública de Trânsito. A nova sede será maior e vai oferecer mais comodidade e conforto aos usuários e alunos. Feira de Santana é um polo regional de desenvolvimento, onde o Detran tem melhorado os serviços oferecidos à população e feito blitzes de alcoolemia para garantir a seguranças nas vias”, afirmou Maurício Bacelar.

Este ano, o Detran já beneficiou 1.600 pessoas de baixa renda com o curso gratuito para a primeira habilitação, que oferece 45 horas de aulas teóricas, 25 horas de exames práticos, material didático e fardamento. O único custo dos candidatos é com o laudo, no valor R$ 143.