Como fica o pagamento de água e luz por causa do coronavírus

Autor: Redação

Publicada em


Como fica o pagamento de água e luz por causa do coronavírus
Como fica o pagamento de água e luz por causa do coronavírus

Como fica o pagamento de água e luz por causa do coronavírus.

Em várias partes do país, aulas, estabelecimentos comerciais e eventos públicos estão sendo cancelados. São diversas iniciativas visão conter a disseminação do novo coronavírus pelo Brasil e se soma a uma série de restrições que os governos estaduais estão aplicando. O que têm gerado dificuldades para muitas pessoas pagarem as suas contas, como energia, água e telefone.

Governadores de alguns estados querem suspender por 60 dias as contas de água, luz, gás e telefone de moradores, por causa da crise motivada pela propagação do novo coronavírus. Mas até o momento nada foi decidido a respeito.

Veja mais: Quem vai ganhar R$ 200 reais por causa do coronavírus?

Portanto, a pandemia de coronavírus não isenta o consumidor de pagar as contas em dia. Boletos de água, luz, telefone, condomínio, fatura de cartão de crédito e demais cobranças precisam ser quitadas na data para que o consumidor não fique inadimplente, com o nome sujo.

Veja abaixo alternativas para pagar sua conta de água, luz e telefone.

Coronavírus não afasta a obrigação de pagar em dia
Para não ser cobrado de eventuais juros, o consumidor deve ficar atento aos prazos de vencimento das contas.

Solicite outras opções de pagamento
No caso de contas de serviços públicos, como água e energia elétrica, você pode ligar para as empresas e negociar uma forma de pagamento. É responsabilidade do fornecedor oferecer meios alternativos para que o pagamento possa ser feito. Em caso de dificuldade, entre em contato com a empresa credora e solicite outras opções para efetuar o pagamento, como internet, sede da empresa, casas lotéricas ou código de barras para pagamento nos caixas eletrônicos.

Guarde provas de suas solicitações
O consumidor deve documentar os pedidos de opções alternativas para quitar o débito, enviando um e-mail ou anotando o número de protocolo de atendimento, por exemplo, pois caso o fornecedor não disponibilize opções, poderá reclamar junto a um órgão de defesa do consumidor.

Veja também: Parlamentares sugerem criação de benefício de R$ 500 para inscritos do Cadastro Único

Fale com o SAC da concessionária ou seu banco
Entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do banco e pergunte se há alguma outra agência próxima operando que possa atendê-lo.

Use os caixas eletrônicos
Correntistas podem utilizar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas.

Locais de pagamento alternativos
Algumas redes de supermercados e casas lotéricas recebem o pagamento de boletos de concessionárias de serviços públicos, como água, luz, gás e telefone.

Pagamento pela internet

Todos os serviços bancários como pagamentos pela internet, pelos sites ou aplicativos dos bancos, seguem funcionando normalmente, assim como Serviços de Atendimento ao Cliente (SACs), geralmente um número dos bancos de discagem gratuita (0800).

Cuidado com golpes
Na falta de funcionários da instituição bancária, para sua segurança, nunca aceite ajuda de estranhos ao usar os caixas eletrônicos. A guarda da senha e do cartão é de responsabilidade do cidadão.