Como o estresse afeta a pele e o que fazer para combatê-lo

Como o estresse afeta a pele e o que fazer para combatê-lo
Como o estresse afeta a pele e o que fazer para combatê-lo

Como o estresse afeta a pele e o que fazer para combatê-lo

A pele é o maior órgão do corpo e, como qualquer outro, também é afetada pelo estresse. A importância desse problema social atual não deve ser subestimada, nem a importância da saúde de nossa pele. Não é apenas um fator estético: é o primeiro recurso de proteção contra o mundo. Descubra como o estresse afeta sua pele e o que fazer para combatê-lo.

Como o estresse afeta a pele: sinais e consequências

Fatores emocionais afetam o corpo em termos gerais. Eles são especialmente potenciados pelo estresse, que é gerado pela superprodução de um hormônio denominado «cortisol», mais conhecido como «hormônio do estresse». Este é um fator de desequilíbrio químico e, portanto, o corpo começa a receber sinais confusos.

>>Veja como tratar a oleosidade da pele com máscara caseira

Pele flácida e sem brilho

Para começar, o estresse afeta a circulação sanguínea, desacelerando-a e forçando o coração a trabalhar duas vezes mais. Os nutrientes são retidos nos músculos em vez de irem para a pele. Consequências? A pele perde sua luminosidade e fica desidratada, o que por sua vez leva a uma maior flacidez.

Envelhecimento prematuro

Se a pele não estiver bem nutrida e hidratada, é uma presa fácil para o envelhecimento precoce. Na verdade, a pele mal hidratada estará mais propensa a desenvolver rugas prematuramente. Na verdade, o estresse aumenta o inchaço e as olheiras no rosto, devido ao acúmulo de líquidos devido à falta de sono, descanso e relaxamento.

>>Como usar o amido de milho para ter uma pele sempre jovem e radiante

Acne

O estresse produz uma reação inflamatória no corpo que bloqueia os poros da pele. Quando esses poros já fechados se rompem, as infecções que levam à acne aparecem na idade adulta.

Pele vermelha e erupções cutâneas

O avermelhamento da pele e o aparecimento de erupções também podem ser consequência do estresse, devido à mesma reação inflamatória do corpo.

>>Dicas práticas para usar mel em sua rotina de beleza e ficar mais linda

Doenças de pele

Do ponto anterior, surgem as dermatoses relacionadas ao estresse, pois enfraquece o sistema imunológico e aumenta a secreção de adrenalina e cortisol. Por exemplo, doenças como eczema, psoríase, dermatite atópica, urticária e rosácea.

Conselho final

A vida de hoje não é simples, principalmente para quem tem que trabalhar e cuidar da casa ao mesmo tempo. As mães de hoje são frequentemente as mais afetadas por esse estilo de vida, pois encontram pouco tempo para descansar.

De qualquer forma, é preciso dedicar tempo para melhorar as coisas, pois além do envelhecimento da pele, o estresse trará muitos mais problemas. É por isso que se recomenda uma alimentação saudável, principalmente com alimentos que o ajudem a relaxar. Adote uma atitude positiva, faça exercícios regularmente, receba uma massagem relaxante de vez em quando, faça alguma atividade de que goste cerca de 30 minutos por dia, como ler, ouvir música ou pintar.

Mas além de tudo isso, cuide bem da sua pele. Limpe-o bem antes de dormir, hidrate de manhã e à noite e de vez em quando aplique uma máscara.

>>7 diferentes formas de usar o talco de bebê que irão te surpreender

Veja mais