Como Trabalhar embarcado em Plataformas de Petróleo e Gás

Autor: Redação

Publicada em


Como Trabalhar embarcado em Plataformas de Petróleo e Gás
Como Trabalhar embarcado em Plataformas de Petróleo e Gás

Como Trabalhar embarcado em Plataformas de Petróleo e Gás. Com a chegada de grandes petroleiras nos últimos leilões observa-se um crescimento acentuado das contratações de profissionais. São muitas as vagas, e muitos os ainda desempregados, numa indústria com forte dependência de mão-de-obra qualificada.

Por conta dos bons salários oferecidos, profissionais buscam avidamente vagas no setor. Percebe-se uma forte iniciativa do governo, e de empresas, no desenvolvimento da mão-de-obra qualificada para suprir a necessidade do mercado de trabalho, o que leva a oferta das vagas tão buscadas pelos profissionais. Já são muitas as vagas disponíveis.

Naturalmente com o número de desempregados disponíveis, a concorrência está muita alta, já que são muitos são os profissionais qualificados disponíveis. Mas não fique parado pois apesar da concorrência estar alta, começam a chegar ao mercado inúmeras vagas. As empresas ganhadoras dos últimos leilões estão em processo de licenciamento ambiental das áreas, seguida pelo mapeamento do solo marinho, instalações de sondas, para então entrarem no procedimento de exploração, com instalação das plataformas. Portanto, as vagas já estão aí.

Quem quiser entrar no mercado tem que focar em ter experiência e qualificação na posição que estiver se candidatando. Isso significa ter experiência profissional na área, experiência marítima e se qualificar em todos os cursos necessários para trabalhar em offshore. Ingressar em vagas de menor qualificação, para os iniciantes, pode ajudar no crescimento dentro da empresa.

Quais são as vantagens de se trabalhar no setor onshore (em terra), ou offshore (no mar).

Vantagens

Bons salários – empresas onshore e offshore pagam salários elevados. Algumas até pagam em moeda estrangeira.

Mais dias de folga para os profissionais embarcados – geralmente o tempo entre ficar embarcado e em terra é dividido. Geralmente os funcionários ficam de folga quando estão em terra, quando soma esse tempo a maior parte passa mais da metade do ano de folga.

Carreira – as empresas geralmente oferecem boas progressões de carreira já que é favorável manter um empregado bem treinado do que ter que contratar novamente.

Oportunidades Internacionais – como muitas das empresas são internacionais há várias oportunidades para trabalhar em outros países que exploram petróleo tais como: Arábia Saudita, Nigéria, Estados Unidos, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Venezuela, México, Rússia, Noruega, China, Canadá e Reino Unido, e outras.

Desvantagens

Risco – trabalhar em alto mar envolve riscos. Trabalhar com líquidos ou gases combustíveis mais ainda. Com as plataformas cada vez mais distantes da costa o risco tem aumentado cada vez mais, ainda mais que o transporte tem sido feito de helicóptero – o que leva muitas empresas a exigirem curso de escape de aeronave submersa.

Treinamento – as empresas requerem que seus funcionários estejam sempre atualizados. Logo, acabam passando algum tempo em terra fazendo treinamentos específicos.

Distância – a distância e dificuldade de comunicação afeta mais aqueles que tem família, bem como filhos. Já que não se pode escolher as datas que vai embarcar, muitas vezes acaba abrindo mão de eventos de família para embarcar.

Confinamento – os trabalhadores de plataforma ficam confinados em lugares pequenos, e as vezes tem que compartilhar espaço com outras pessoas que não conhecem.

Horário de trabalho – muitos dos turnos nas plataformas são longos, já que não tem muito espaço para lazer. Geralmente tem turnos diurnos e noturnos e os funcionários tem que revezar.

Enjoô e tempestades – as plataformas não são tão estáveis quanto se imagina. Em tempo ruim pode ter que suspender as atividades de perfuração e extração.

Importante saber que o profissional tem, no local, profissionais super qualificados prestando toda a ajuda necessária nas áreas de saúde, e entretenimento.

Ações necessárias para o profissional trabalhar em plataformas de óleo e gás

Procurar uma profissão que se encaixa a suas habilidades
De acordo com especialistas, as empresas de offshore preferem contratar funcionários experientes. Não necessariamente precisa ter embarcado, mas é importante que seja qualificado e tenha experiência na área que vai trabalhar. O tempo de experiência conta bastante nas chances de conseguir uma vaga.

Obter qualificações e fazer cursos exigidos
Para poder embarcar em plataformas é necessário ter as qualificações para a função que vai realizar, além de cursos básicos para trabalhar offshore – tais como CBSP e HUET, e NRs. Empresas de offshore favorecem quem já tem esses cursos no currículo.

Adapte seu currículo ao cargo
Para conseguir passar para o estágio de entrevista é necessário que seu currículo se destaque e chama a atenção do empregador. Para isso, deve estruturar um currículo focado para o cargo que está aplicando.

Encontre empresas de óleo e gás que buscam profissionais diariamente
Envie seu currículo para empresas de óleo e gás que atuam no setor offshore. É importante que monitore as vagas de emprego constantemente.

Saiba como fazer uma boa entrevista
A entrevista é onde o empregador decide se vai contratar ou não um funcionário. Portanto, é importante se apresentar bem e estar preparado para qualquer pergunta que venham perguntar, principalmente sobre suas experiências anteriores.

Fonte: Click Macaé Empregos