Corpo de “Binho do Quilombo” é velado em Simões Filho – Enterro acontece às 11h

Autor: Redação

Publicada em


O corpo do líder Quilombola Flavio Gabriel Pacifico dos Santos, 36 anos, conhecido como “Binho do Quilombo”, que morreu após ser atingido com pelo menos 10 disparos de arma de fogo, na manhã desta terça-feira (19/9), está sendo velado desde as 19h00, na igreja de São Gonçalo em Pitanga de Palmares, em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador (RMS).

De acordo com informações da reportagem do SIMÕES FILHO ONLINE, que está acompanhando o caso durante todo dia, o sepultamento vai acontecer as 11h00, na Ordem Terceira de São Francisco, no Cemitério Quintas do Lázaro, Baixa de Quintas, em Salvador, onde outros familiares do Líder Quilombola estão enterrados.

Binho do Quilombo era casado e deixa três filhos. Era morador do distrito de Pitanga de Palmares. Nasceu no dia 31 de dezembro de 1980. Foi ex-assessor da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial de Simões Filho, (SMPIR), na gestão do ex-prefeito Eduardo Alencar. O líder quilombola era filho de Maria Bernadete Pacífico, ex-secretária da Promoção da Igualdade Racial do município. O trabalho que ele realizava era voltado por melhorias para sua comunidade.

O Líder Cidadão se destacou pela forma de participação que implementava na comunidade. Em geral, buscava sempre criar um nível de consciência crítica junto à população, para que ela cobrisse seus direitos, feito de forma coletiva, vendo os problemas, analisando e agindo, Binho sempre buscava alternativas de soluções. Sempre participava, apoiava, contestava a maioria dos assuntos relacionados ao seu bairro e cidade, mesmo sem ter cargo ou função alguma.

Binho concorreu às eleições de 2012 e 2016 como candidato a vereador, neste último, teve 453 votos. Ele também era cantor do tradicional samba de viola e era um apaixonado por futebol.

O crime

De acordo com informações preliminares, “Binho do Quilombo” foi morto por volta das 9h dentro do seu carro em frente a Escola Municipal Nova Esperança, em Pitanga de Palmares. Homens não identificados a bordo de um veiculo branco chegaram e dispararam várias vezes contra a vítima. O líder Quilombola estava a caminho de um enterro e não houve chances de reação. O Crime será investigado Pela 22ª Delegacia Territorial de Simões Filho, em parceria com o Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).