Crise na educação: falta de funcionários, professores e merenda escolar geram protestos em Simões Filho

Ondas de protestos: Manifestantes voltarão a fazer protestos nesta quarta-feira.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Pais, alunos e moradores fizeram mais um protesto com faixas e cartazes no inicio da noite desta terça-feira (25/4), em frente da Escola Municipal União da Bahia, localizada no Bairro de Simões Filho 1, em Simões Filho, para cobrar melhores condições na unidade de ensino. Segundos os moradores, a escola não tem funcionários, segurança, faltam professores e merenda escolar.

Outros protestos

No início da manhã desta segunda-feira (24/4), os alunos da Escola Municipal Barbara Andreia Brites do Carmo, situada no bairro Pitanguinha Nova, fecharam a Unidade de Ensino no início da manhã desta segunda-feira (24/4). Segundo os manifestantes, a escola está sem carteiras, sem professores, sem limpeza e sem funcionários.

Outra manifestação está programada para esta quarta-feira (26/4). Desta vez, o protesto deve acontecer em frente a Prefeitura Municipal de Simões Filho. As reclamações são as mesmas e refere-se a situação da escola Professor Hildérico Pinheiro de Oliveira, no Bairro Santo Antônio do Rio das Pedras.

Nesta segunda-feira (24/4), o Simões Filho Online entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Simões Filho, que por meio nota, informou que o prefeito já destinou cerca de 11 milhões de reais para compra de carteiras, material escolar e fardamento. Segundo o órgão, a licitação está prevista para os primeiros dias de Maio.

Quer saber mais notícias de Simões Filho? Acesse aqui – Curta também a nossa página oficial no facebook: https://www.facebook.com/simoesfilhoonline/