E a Crise? Sancionado aumento de salário para prefeito, vereadores e secretários em Simões Filho

A notícia dominou as redes sociais, onde internautas criticaram a atitude dos edis.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Parece que a crise financeira que abala o País passa longe da cidade de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O prefeito Eduardo Alencar (PSD), sancionou três decretos que aumentam o salário do chefe do Executivo Municipal e dos vereadores a partir de 2017. As novas legislações foram publicadas no Diário Oficial do município (DOM). A Lei nº 1000/2016 e Lei nº 1001/2016 foram sancionadas na edição do último dia 17 de novembro. As Leis que foram aprovadas por unanimidade, namara de Vereadores de Simões Filhofixa os subsídios de prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários municipais para exercício de 2017 a 2020.

A notícia dominou as redes sociais, onde internautas criticaram a atitude dos edis em aumentar os seus próprios salários, prefeito, vice-prefeito e secretários, enquanto um Pai de família tem que se virar muitas vezes com um salário mínimo de R$ 880,00 reais, driblando a crise existente no nosso País. A mobilização teve início logo após publicação do aumento.

Inconformados com a gastança promovida pela Câmara de Vereadores e Prefeitura de Simões Filho em um período onde o Brasil inteiro tenta emergir de uma grave crise econômica e política, a população demonstra total indignação. Embora tenha sido legal, o reajuste, segundo membros da sociedade civil, poderia ser evitado.

Conforme a nova lei, o próximo prefeito receberá salário correspondente ao valor de R$ 26.880,00 (vinte e seis mil e oitocentos e oitenta reais).

O próximo vice-prefeito receberá o equivalente ao valor de R$ 13.440,00 (treze mil e quatrocentos e quarenta reais), enquanto os secretários municipais ganharão salário no valor de R$ 11.349,00 (onze mil, trezentos e quarenta e nove reais).

Já os próximos vereadores terão um salário correspondente ao valor de R$12.661,00 (doze mil, seiscentos e sessenta e um reais). Atualmente o parlamentar recebe cerca de R$ 10 mil mensal.

Os Servidores do Quadro Permanente e de cargo de provimento efetivo, da Câmara Municipal de Simões Filho também teve reajuste de 8,45%.