Delegado não descarta terceira hipótese para os homicídios dos seguranças

Autor: Web

Publicada em


Delegado Odair Carneiro.

O triplo homicídio praticado na tarde de segunda-feira (6), no estacionamento do Estádio de Pituaçu, em Salvador, tem, a princípio, duas linhas de investigação, segundo a Polícia Civil. Uma delas aponta que o crime tenha sido praticado por integrantes do tráfico de drogas do bairro do Nordeste de Amaralina, em represália a uma discussão ocorrida na festa ‘Melhor Segunda-Feira do Mundo’ da semana anterior.

“É uma das hipóteses, mas não temos nada de certo”, disse o delegado Odair Carneiro, titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), em entrevista ao apresentador José Eduardo, na Metrópole FM. Apesar de destacar duas possibilidades distintas, Carneiro preferiu não detalhar para não atrapalhar as investigações.

Questionado sobre a possibilidade de os alvos principais da vingança não estarem no local do crime, o delegado disse que existe este rumor e também será apurado. “Essa é uma hipótese nova que está surgindo agora, nós temos duas linhas de investigações diferentes, mas vamos aproveitar essa informação e vou direcionar também para esta hipótese”, revelou.

Os três homens mortos, Márcio Rogério Bandeira, Geraldo Mota Cunha e Derivaldo Rocha dos Santos, trabalhavam como seguranças da festa encabeçada pelo grupo Harmonia do Samba.