Deputados baianos se unem à Secti para levar Banda Larga de qualidade ao interior

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


Apresentar a importância do Projeto Banda Larga com a interligação das cidades baianas através de fibra ótica, tornando-as “Cidades Digitais”. Este foi o objetivo do encontro ocorrido na tarde da útima quarta-feira (27), no Parque Tecnológico da Bahia, capitaneado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (Secti), com a presença de deputados estaduais e federais baianos e autoridades da área.

Apresentado pelo secretário Manoel Mendonça, o intuito do projeto Cidades Digitais é interligar os municípios baianos levando desenvolvimento para o interior, principalmente nos quesitos educação, saúde e segurança. Nove cidades baianas já usufruem dos benefícios e melhorias, mas o projeto pode chegar a outras 22 cidades. “A Bahia se encontra na 22ª posição nacional em penetração de acesso digital. Precisamos unir esforços, incentivar o setor, fazer um projeto conjunto e dar uma boa contrapartida para a Bahia. Isso trará impactos sociais significativos. A segunda e a terceira etapa poderão ser concluídas com a ajuda de emendas parlamentares, acho que seria uma importante contribuição dos deputados federais”, disse.
Presentes na ocasião, o gestor de Tecnologia da Informação e o gerente de segurança e infraestrutura do município de Vitória da Conquista, Gilberto Veroneze e Marlúcio Lopes, apresentaram o sucesso que é o projeto Cidades Digitais no município. Segundo Veroneze, são 141 pontos conectados, sendo 17 pontos de acesso público e existe um projeto para conectar mais 19 praças. “Começamos em 2012 e a experiência está sendo bastante proveitosa. É um exemplo da boa utilização da banda larga que potencializou muito a nossa rede”, disse.
A Bahia tem 300 provedores de internet sendo que apenas 220 registrados na Anatel. Antonio Junior, da Aprimore, representante dos provedores de internet do estado, disse que a inserção nos municípios do interior facilita muito a negociação, conseguindo preços mais interessantes que as operadoras. O objetivo principal é construir um backbone para modernizar e atender a necessidade do estado e da população, auxiliando no desenvolvimento tecnológico. Parceiro durante a realização do evento, o secretário de relações institucionais da Bahia, Josias Gomes, lembrou que as fibras óticas são “soluções que ficam no solo, mas que aparecem individualmente”.
Deputados presentes também manifestaram o interesse de se integrar nesta rede e ajudar a modernizar e desenvolver a Bahia através da interligação dos municípios. A deputada federal Moema Gramacho chegou a sugerir uma reunião com a bancada baiana de Brasília para debater esta questão. “Vamos realizar a reunião em Brasília para agilizar e ter condição de investimento. É prioridade do governador e tem que ser prioridade de cada gestor”, disse.  Os deputados Afonso Florence e Luiz Caetano aceitaram a ideia da reunião e se colocaram a disposição diante do compromisso com o desenvolvimento. O deputado Daniel Almeida citou ainda a importância da parceria com a iniciativa privada para a realização do projeto.
O presidente da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e Serviço Público da Assembleia Legislativa da Bahia, Eduardo Salles, também se colocou a disposição, assim como sua comissão, para o que for necessário. Também estiveram presentes os deputados estaduais Rosemberg Pinto e Bobô, o presidente da Prodeb, Samuel Araújo, o coordenador-geral de Tecnologia da Informação Substituto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marcelo Monteiro, o deputado federal, José Rocha e demais autoridades.