É boato! PM desmente áudios que circulam via WhatsApp sobre sequestro de crianças em Simões Filho – Ouça áudios

Autor: Redação

Publicada em


Nas últimas semanas, boatos sobre sequestros de crianças estão se espalhando por meio de áudios via WhatsApp causando pânico em pais e familiares. O SIMÕES FILHO ONLINE recebeu diversas mensagens e áudios relatando situações em Simões Filho, Salvador e São Francisco do Conde. Através do WhatsApp do SIMÕES FILHO ONLINE, alguns pais contam que não estão deixando seus filhos saírem sozinhos de casa, mudando a rotina das crianças ou andando armados com facas e canivetes para proteger os pequenos.

O SIMÕES FILHO ONLINE entrou em contato com as autoridades para apurar a veracidade dessas informações. A assessoria de comunicação da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar informou que não existe registro de sequestros de crianças como as mensagens descrevem. De acordo com o Tenente Bastos, as gravações compartilhadas pelo aplicativo de mensagens são falsas e não passam de boatos.

Em um dos áudios, um homem afirma que duas crianças teriam sido sequestradas no bairro Simões Filho 1 por dois homens vestidos de palhaço em um carro.

Áudio 1

Ao Simões Filho Online, o Tenente Bastos, informou que nenhuma ocorrência do tipo foi registrada pela 22ª Delegacia Territorial de Simões Filho. “Tomamos conhecimento dos boatos a respeito de um suposto carro que estaria sequestrando crianças e verificamos junto a 22ª Delegacia Territorial aonde não foi constatado nenhuma ocorrência do tipo. Salientamos que o mesmo ‘Fake News’ está circulando em diversos bairros de Salvador o que nos leva a crer que alguém de má fé está disseminando essas notícias falsas”, explicou o Tenente Bastos, acrescentando que “a PM se coloca à disposição de toda comunidade simoesfilhense para juntos superarmos qualquer mal”.

Em outro áudio, um homem pede para que as pessoas tomem cuidado, após um suposto sequestro de crianças também em Simões Filho 1.

Áudio 2

Em outra gravação, um suposto policial também alerta as pessoas que tenham filhos. Segundo ele, as vítimas dos sequestros seriam mortas em um ritual de magia negra.

Além dos áudios, fotos do corpo esquartejado de uma criança também tem circulado pelo WhatsApp. No entanto, as imagens tratam-se de um crime ocorrido no ano de 2007, na cidade de Blumenau, em Santa Catarina. Gabriel Kuhn, de 12 anos, foi encontrado morto e com as pernas separadas do corpo. O suspeito, um rapaz que na época tinha 16 anos, confessou o crime que teria sido motivado por uma discussão durante um jogo de computador.

LEIA MAIS: Criança sofre tentativa de sequestro em Plataforma; “caso isolado”, diz delegado

SSP nega

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) disse que não existe caso registrado ou indicio de sequestro de crianças. Explica ainda que o fato comunicado na Delegacia de Plataforma, em Salvador, após apuração inicial, é inverídico.

A nota da SSP-BA veio à tona após um depoimento dado por uma mãe na tarde desta última quarta-feira (26/9), na 29ª Delegacia Territorial (DT/Plataforma). Segundo ela, a filha, de três anos, teria sido alvo de uma tentativa de sequestro.

MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO