Empresa paga indenização por exigir recepcionista branca em Salvador

No anúncio, a empresa pedia “recepcionistas para eventos, de 18 a 25 anos, acima de 1,70m, bonitas e somente de pele branca”

Autor: Redação

Publicada em


Por fazer um anúncio no Facebook  no qual pedia “recepcionistas para eventos, de 18 a 25 anos, acima de 1,70m, bonitas e somente de pele branca”, a empresa CM Morgado Produções teve que pagar indenização de R$ 3 mil.

O valor, resultado de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado entre a empresa e o Ministério Público do Trabalho (MPT) da Bahia, foi pago com a produção de  3,5 mil cartilhas informativas contra o assédio moral e práticas discriminatórias.

A decisão foi anunciada ontem pelo MPT.   O caso gerou reações de internautas por ter caráter preconceituoso. Com a repercussão do caso, a empresa apagou a publicação e se retratou dizendo ter sido vítima de má interpretação. Entretanto,  a justificativa não convenceu o procurador Pedro Lino de Carvalho Júnior, que instaurou o inquérito.

O anúncio foi feito pela empresa  no segundo semestre do ano passado. Ontem, o diretor-executivo da empresa, Claudio Morgado, informou que a CM Morgado Produções já fez a distribuição das cartilhas. “O anúncio foi feito de forma indevida, às pressas, por um cliente novo na nossa empresa. O evento foi, inclusive, cancelado”, afirmou Morgado.

A empresa é obrigada ainda a manter sempre o texto do TAC em local visível e de fácil acesso, e também publicá-lo nas redes sociais. Caso não cumpra, terá que pagar R$ 3 mil de multa.