Escola do Trabalhador abrirá cursos gratuitos de qualificação profissional pela internet

Autor: Redação

Publicada em


Escola do Trabalhador abrirá cursos gratuitosEscola do Trabalhador abrirá cursos gratuitos – A Escola do Trabalhador é um projeto que levará qualificação profissional aos trabalhadores por meio de cursos feitos pela internet. Ela nasceu da constatação de que muitos trabalhadores desempregados não estavam conseguindo se colocar no mercado por falta de qualificação. Foi feita, então, uma parceria com a Universidade de Brasília (UnB), que está realizando pesquisas para definir quais serão os cursos oferecidos.

Não haverá pré-requisitos para cursá-los. Não existe escolaridade mínima exigida.

A qualificação ficará disponível no site para todas as pessoas que desejarem se qualificar, mesmo que estejam empregadas.

Os cursos

Serão disponibilizados na Escola do Trabalhador cerca de 50 cursos (divididos por eixos temáticos) definidos a partir do estudo do mercado de trabalho levando em conta as áreas onde há maior necessidade desses profissionais e falta qualificação.

Os 12 primeiros serão disponibilizados em breve:

  • Agenciamento de Viagens
  • Criando um negócio de Sucesso
  • Higiene na Indústria de Alimentos
  • Introdução ao Excel
  • Português Básico para o Mundo do Trabalho
  • Demonstrações Contábeis e sua Análise
  • Conhecendo o Perfil do Agente Comunitário de Saúde e seu Processo de Trabalho
  • Fundamentos e Processos de Gestão de Recursos Humanos
  • Segurança da Informação
  • Edição e Tratamento de Imagens
  • Inglês Aplicado ao Mundo do Trabalho
  • Cuidando de Pessoas Idosas
  • Entre outros que serão disponibilizados

Os demais cursos serão disponibilizados gradualmente de acordo com os dados levantados nas pesquisas sobre as áreas de maior carência de qualificação.

Inscrições

No momento, a plataforma da Escola do Trabalhador está passando por um processo de transição tecnológica e está indisponível temporariamente. Os serviços devem ser retomados no próximo mês. Os cursos serão gratuitos e poderão ser acessados de qualquer computador do Brasil por qualquer trabalhador no endereço http://escola.trabalho.gov.br.

Como vai funcionar

Os cursos serão formados por módulos de aproximadamente 40 horas cada (o número de módulos vai depender da necessidade de cada curso). Cada módulo estará disponível por dois meses, tempo estimado para a conclusão com tranquilidade de todas as atividades. Ao final de cada módulo, o trabalhador fará uma avaliação que servirá como base para que ele receba o certificado de conclusão daquela fase. Ao concluir todas as etapas, ele será certificado pela UnB.

Os conteúdos serão compostos de textos, vídeos e jogos. A linguagem será simples e a navegação no site, intuitiva para que seja acessível a todos os trabalhadores.

Os cursos são autoinstrucionais, sem a intermediação de tutor. Mas haverá canais de comunicação via portal para o feedback dos alunos e os ajustes necessários.

Como acessar

  • Após acessar o site, o trabalhador precisará localizar o eixo temático do curso que ele deseja fazer. O nome dos eixos é simples e intuitivo:

  • Depois de escolher o eixo, basta escolher o curso que ele deseja fazer.

  • Aí, é só fazer a inscrição e iniciar as atividades.

Alcance

Serão disponibilizadas seis milhões de vagas para que os trabalhadores se qualifiquem na Escola do Trabalhador.

Acompanhamento

A UnB também fará o acompanhamento da trilha formativa dos trabalhadores que fizerem os cursos na plataforma. Com base nos dados da Rais e do Caged, a universidade vai avaliar se os trabalhadores que se qualificaram pela Escola do Trabalhador conseguiram se colocar no mercado e se estão atuando na área em que se qualificaram pela plataforma.

As informações obtidas pelos cruzamentos dos dados das bases do Ministério do Trabalho e outras bases subsidiarão a tomada de decisões dos gestores e o devido direcionamento das políticas públicas.