“Esses últimos dez dias para mim foram só tristeza”, comentou Genivaldo fazendo crítica à greve dos Caminhoneiros

Autor: Yanara Cardeal

Publicada em


FOTO: Reprodução Facebook

A greve dos Caminhoneiros foi discutida pelos vereadores de Simões Filho, localizada na Região Metropolitana de Salvador (RMS), durante a sessão desta terça-feira (29/5). A maioria dos edis se colocaram a favor da paralisação que já dura dez dias, porém o presidente da Casa Legislativa o vereador Genivaldo Lima (DEM), demonstrou não estar de acordo com as manifestações feitas pela classe caminhoneira e pediu que a população faça uma reflexão sobre o assunto.

“Eu faço aqui uma reflexão de quem vai pagar esta conta, eu não votei no PT nem nesse presidente que aí estar. No final quem vai pagar tudo isso somos nós a classe média, a baixa e os miseráveis , são esses que vão pagar a conta. Estamos aplaudindo o que? Eu vejo pessoas com a bandeira do Brasil balançando sem parar para pensar que são elas que vão pagar o pato por essa desordem”, salientou Lima.

O edil continuou sua abordagem criticando a paralisação e ressaltando que o país que está tendo prejuízo com o movimento deflagrado nos últimos dias.

“Aqui não há vencedores, nem o governo, nem os caminhoneiros, é o Brasil que saí perdendo nessa história. Quando vejo a Petrobras perder mais de cento e vinte bilhões de reais em dois dias, pergunto quem pagará essa conta? Os animais estão morrendo, as pessoas falecendo nos hospitais, o que há é uma grande desordem, e queira nosso país que não seja estabelecido um estado de sitio, porque aí, até nós deixaremos de ser vereadores”, pontuou o edil.

Lima comentou ainda, estar preocupado com as manifestações feitas pela população e disse que não ver as pessoas buscar mais conhecimento para tratar dos assuntos que estão defendendo.

“As pessoas tentam se manifestar, mas não sabem se aprofundar na questão. A eleição tá próxima aí, e que o povo tome a decisão, e queira o melhor para nosso país, para o estado e município, agora esses últimos dez dias para mim foram só tristeza”, lamentou Genivaldo, que encerrou sua fala dizendo que com essa greve todos nós perdemos.