Está disponível o calendário do PIS 2016 para este ano

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


A notícia da tabela de pagamento do PIS 2016 chegou em uma boa hora para os brasileiros que vão receber o beneficio. Sabemos que em um ano bastante conturbado, um dinheiro extra cai bem, pois, a maioria das pessoas usa o PIS para pagar dívidas atrasadas, consertar o carro, fazer um passeio com a família ou para guardar na caderneta de poupança. Seja qual for o plano, a espera por esse benefício anual é muito grande.

A estimativa é que 22,3 milhões de trabalhadores tenham direito ao benefício, que começa a ser pago a partir de 28 de julho, seguindo as novas regras definidas pela Medida Provisória 665. O valor a receber chega a R$ 880,00, dependendo do tempo de trabalho, visto que o abono é no valor de até um salário mínimo.

Quem nasceu de julho a dezembro, recebe o benefício neste ano (2016) e os nascidos entre janeiro a junho, no primeiro trimestre de 2017 (tabela abaixo). Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 30 de junho de 2017, prazo final para o recebimento do beneficio.

As novas regras PIS 2016, tem como objetivo controlar ainda mais a liberação do benefício. Antes era necessário que o beneficiário estivesse cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos; ter recebido, em média, dois salários mínimos mensais no ano-base considerado para a atribuição do benefício; ter trabalhado, ao menos trinta dias no ano-base considerado, consecutivos ou não, para empregador contribuinte do PIS/PASEP; e, por fim, ter sido informado corretamente na RAIS do ano-base considerado.

Para ter acesso ao PIS 2016, o trabalhador precisa:

O PIS 2016 será pago somente aos trabalhadores que atenderem os critérios estabelecidos pelo Ministério do Trabalho. Fique atento, afinal não são todas as classes trabalhadoras que têm direito a esse benefício. Para receber o PIS 2016, o cidadão precisa:

– estar cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos;
– ter recebido remuneração mensal média de até 2 salários mínimos;
– ter exercido trabalho remunerado por pelo menos 30 dias
– ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais

Tabela de Pagamentos do PIS 2016