Ferry-Boat contará com menos embarcações e horários extras na Semana Santa

Autor: Aratu On

Publicada em


Foto: imagem ilustrativa
Do Aratu On, parceiro do Simões Filho Online

Na Semana Santa, entre os dias 17 e 22 de abril, apenas cinco embarcações irão operar no sistema ferry-boat, em Salvador, pois os barcos Zumbi dos Palmares e Rio Paraguaçu estão em procedimento de reforma. Assim, estarão disponíveis os ferries Ivete Sangalo, Pinheiro, Maria Bethânia, Dorival Caymmi e Anna Nery. Pela redução da quantidade, o número de vagas do serviço Hora Marcada também diminui, de 30 para 20 nos horários oficiais.

As saídas ocorrerão de hora em hora, com poucos extras, devido à limitação no número de embarcações disponíveis. Os horários oficiais das travessias são: das 5h às 23h30, em dias de semana e no sábado, e das 6h às 23h30, no feriado e no domingo – sempre de hora em hora. A última viagem do dia não ocorre às 23h, e sim às 23h30.

A ITS abriu 160 vagas extras distribuídas na madrugada (1h e 4h) dos dias 19/4 (saída de São Joaquim) e 22/4 (saída de Bom Despacho), como forma de minimizar o impacto da baixa disponibilidade de embarcações no período. Ao todo, são 4.855 vagas de Hora Marcada, e para verificar a atual disponibilidade é necessário acessar o site de compra da ITS. As passagens deste serviço são disponibilizadas no sistema sempre com 30 dias de antecedência, portanto, já podem ser adquiridas.

Nestes seis dias, são esperados em torno de 12 mil veículos e cerca de 88 mil pessoas, considerando a demanda de saída e retorno à Salvador. Ano passado, no mesmo feriado foram transportados 14 mil veículos e 99 mil pessoas. A ITS espera maior movimento nos dias 17 e 18 de abril (quarta e quinta-feira), saindo de Salvador; e no retorno, em Itaparica, dias 21 e 22 (domingo e segunda-feira).

DOCAGEM

O ferry Rio Paraguaçu apresentou necessidade de realizar docagem em dique seco, e permaneceu aguardando a disponibilidade de vaga na Base Naval de Aratu, com previsão para dia 15 de abril, enquanto a embarcação Zumbi dos Palmares já se encontra em procedimento de docagem.

A docagem compreende ampla reforma na embarcação, é feita em estaleiro com dique seco e por profissionais especializados. As docagens podem ser em caráter emergencial, para corrigir uma falha, ou regular, realizada obrigatoriamente conforme determinado pela classificadora Registro Brasileiro de Navios e Aeronaves e Capitania dos Portos.