Ford suspende temporariamente contrato de quase dois mil funcionários em Camaçari

A Ford informou que também abriu o Programa de Demissão Voluntária (PDV), que já obteve adesão de 347 trabalhadores

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


A partir do dia 14 de março, a Ford vai suspender temporariamente o contrato de 1.800 funcionários da fábrica de Camaçari, na região metropolitana de Salvador. A operação é chamada de “lay-off”.

O grupo vai ficar afastado durante cinco meses. Nesse período, os trabalhadores recebem parte dos salários (cerca de R$ 1,4 mil) pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e precisam frequentar cursos de requalificação profissional indicados pela própria empresa.

A empresa se posicionou – por meio de nota – e disse que utiliza “todas as ferramentas possíveis” para tratar do excedente da força de trabalho decorrente do fechamento do turno da noite da unidade de Camaçari.

A Ford informou ainda que também abriu o Programa de Demissão Voluntária (PDV), que já obteve adesão de 347 trabalhadores. “É a primeira vez que o lay-off é adotado em uma empresa na Bahia. Foi a forma que encontramos pra preservar empregos até a economia melhorar”, afirmou o Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Júlio Bonfim.

Na Bahia, a empresa produz os modelos Ka e EcoSport.