Governo desiste do Renda Cidadã e planeja ampliar Bolsa Família em 2021

Governo desiste do Renda Cidadã e planeja ampliar Bolsa Família em 2021
Governo desiste do Renda Cidadã e planeja ampliar Bolsa Família em 2021 – Reprodução

Governo desiste do Renda Cidadã e planeja ampliar Bolsa Família em 2021

Nem renovação do auxílio emergencial nem criação do programa Renda Cidadã. Segundo integrantes do alto escalão do governo, a ideia agora é manter o Bolsa Família, que atualmente beneficia 14,2 milhões de famílias, e incluir mais pessoas nas regras.

>Empresários pedem que governo dobre o valor do Bolsa Família

>Beneficiários do Bolsa Família recebem nova parcela do auxílio emergencial

Fontes próximas ao presidente Jair Bolsonaro afirmam que ele não trabalha com a possibilidade de renovar o auxílio emergencial, hoje em R$ 300 e que termina em dezembro, e também teria desistido de vez de criar o Renda Cidadã neste ano.

A estimativa do governo, contudo, é que pelo menos três milhões de famílias precisam continuar recebendo assistência a partir de janeiro, com o fim do auxílio emergencial. O benefício concedido durante a pandemia atende mais de 67 milhões de pessoas a um custo de R$ 590 bilhões até o fim do ano.

>Milhões de beneficiários do Bolsa Família não receberão auxílio de R$ 300 – entenda

Antes do auxílio, estavam na fila do Ministério da Cidadania 1,6 milhão de famílias. Desse total, 1,2 milhão delas entraram no Bolsa Família e 400 mil passaram a ganhar o auxílio emergencial.

A equipe econômica planejava criar um novo programa social incluindo mais beneficiários e pagando um valor maior que o atual Bolsa Família.

>INSS vai testar perícias online para conceder auxílio-doença

Para a proposta caber no Orçamento, a intenção do ministro da Economia, Paulo Guedes, era extinguir outros programas sociais, como o abono salarial, e direcionar os recursos para o Renda Cidadã.

Fonte: O Globo

Veja mais