Governo do Estado distribui 3 toneladas de alimentos em Simões Filho

Autor: Redação

Publicada em


A 5ª compra do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) no município de Simões Filho foi realizada nesta quinta-feira (04/03), resultando em mais de 3 toneladas de frutas, hortaliças e raízes compradas, pelo Governo do Estado, das mãos de agricultores familiares do município, localizado na Região Metropolitana de Salvador. Executado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), o programa promove geração de renda, fortalece a produção familiar e reduz a insegurança alimentar de milhares de famílias.

“Eu e meus colegas agricultores ficamos extremamente gratos e felizes em participar de uma ação tão importante como o PAA. Podemos escoar as nossas produções e ainda ajudamos muitas pessoas”, afirma Eliseu Aurelino, que trabalha na agricultura familiar há mais de 25 anos.  Para o também agricultor Raimundo Bispo, “é muito bom trabalhar tendo a certeza de que nossos esforços na roça estão sendo recompensados de maneira justa”.

Segundo Marinês Santos, técnica do Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setaf/Bahiater), o processo de compra e venda é qualificado porque há um acompanhamento minucioso do Governo do Estado na produção desses alimentos. “Visitamos as propriedades de cada agricultor para garantir que a produção seja 100% saudável.  Prestamos orientações sobre adubação adequada, colheita, quantidade, ou seja, é tudo feito com muito critério para que o produtor forneça uma mercadoria nutritiva e de qualidade”, afirmou a técnica. O órgão atua em parceria com os técnicos da Superintendência de Inclusão e Segurança Alimentar da SJDHDS.

Doação às famílias – Todos os alimentos comprados pelo PAA são destinados à famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional cadastradas no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da cidade. O intuito da doação é garantir o acesso à alimentação saudável e contribuir para a redução dos índices de vulnerabilidade social. “Sofro com alguns problemas de saúde, então receber a cesta repleta de alimentos saudáveis contribui bastante para que eu tenha refeições balanceadas”, pontuou a dona de casa Regina Maria da Silva, de 64 anos, beneficiária do programa.