Grupo pede a população de Simões Filho para assinar petição contra Lixão

Fortalecendo o movimento, uma petição online foi agregada e está circulando.

Autor: Simões Filho Online

Publicada em


A população de Simões Filho, povos tradicionais, pescadores e quilombolas estão indignados e clamam pela não instalação do empreendimento da empresa Naturalle.

Segundo Lideranças do Movimento Nossa Água Nossa Terra Nossa gente, o Lixão pode comprometer a qualidade da água, terra e ar de suas terras, incorrer em riscos à saúde a ponto de não mais poderem ali habitar. Por este motivo, o grupo está convocando a população de Simões Filho para assinar uma Petição Online contra o Lixão.

No última reunião pública realizada na Câmara de Vereadores, a empresa Naturalle, responsável pelo empreendimento, não apareceu, nem justificou sua ausência do evento, deixando aí sua resposta sobre a importância que dão aos impactos socioambientais. O prefeito de Simões Filho, Diogenes Tolentino (PMDB), também não compareceu. Participaram do encontro técnicos e advogados ambientalistas, representantes do INCRA, INEMA e vereadores.

EMBARGAÇÃO IMEDIATA

O Povo está ciente de que a prefeitura tem o poder legal para suspender as obras e cancelar a licença concedida à empresa. A professora universitária e integrante do Gaciam — Grupo de apoio à cidadania ambiental —, Aidê Batista, foi uma das que falou, segundo ela se a prefeitura de Simões Filho  conceder uma certidão dizendo que o aterro não pode ser colocado neste local por conta dos consequentes problemas, especialmente no que tange a preservação das águas e comunidades, a licença não poderá ser deferida. “Quem decide a localização é a prefeitura de Simões Filho. Se ela comunicar que não pode ser feito ali, não será, e o INEMA não poderá dar a licença ambiental”, reforça.

PETIÇÃO ONLINE

Fortalecendo o movimento, uma petição online foi agregada e está circulando pela rede com meta de alcance de 10.000 assinaturas. Para apoiar a causa basta clicar neste link. (https://goo.gl/ByqrSh)