Higiene íntima das mulheres no verão pede ainda mais cuidado

Biquíni molhado, short apertado e banheiros públicos são alguns dos ‘ingredientes’ que ‘temperam’ o verão.  Mas saiba que eles  podem ser indigestos quando se trata da saúde feminina.

“A prevenção começa com o uso de roupas mais leves e soltas, pois os fungos gostam de escuridão e umidade, o que as roupas apertadas oferecem de sobra”, alerta o ginecologista Pedro Paulo Bastos.

Segundo o médico, ficar muito tempo de biquíni ou calcinha molhada tornam o ambiente propício para a ocorrência de infecções urinárias, coceiras, corrimento e até problemas como a candidíase e a  vulvite.

“Essas são perigosas enfermidades que se tornam mais fáceis de pegar por causa da época. Todo cuidado é pouco quando o assunto é umidade na região genital”, afirma Pedro.

Além das roupas, outra importante medida está no uso da calcinha. As fabricadas com 100% de algodão são as mais adequadas.  Somente elas deixam a região vaginal transpirar de forma adequada, permitindo que o PH da vagina se mantenha equilibrado.

Confira as dicas e fique saudável no verão!

Se cuide e curta sem preocupações

Sabonete íntimo – É recomendado após um dia de roupas apertadas ou molhadas. Esses sabonetes específicos mantem o PH vaginal mais próximo do ideal, o que ajuda na manutenção e proteção de células da pele da região.

Protetor diário – Não é aconselhável usar todos os dias ou com muita frequência. Isso porque abafa a região íntima, deixando-a mais quente e úmida. Em consequência, ela se transforma em um local apropiado para a proliferação de bactérias e fungos.

Lenços umedecidos –  São ótimos para se carregar na bolsa e usar ao longo do dia e em situações de emergência. São muito eficientes para a higiene em momentos em que não se pode ter acesso à higiene adequada.

Calcinha – Dormir sem calcinha é uma boa opção para melhor ventilação.

Veja mais