Motorista é condenado a 28 anos de prisão por estuprar e estrangular criança em Simões Filho

Autor: Débora Souza - Colaborou Jerffeson Brandão

Publicada em


Foto: Simões Filho Online

Após ser interrogado durante todo o dia, o motorista Alexandre Márcio Ribeiro Bacelar, de 44 anos, acusado de estuprar e estrangular uma garota de 7 anos de idade, foi condenado na tarde desta quarta-feira (13/09) no Salão do Juri da 1ª Vara Criminal da Comarca de Simões Filho, localizado no térreo do Fórum Professor Josaphat, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

De acordo com o advogado da família da vítima, Alexandre Vasconcelos Melo, a defesa do motorista Alexandre Márcio, tentou desclassificar o crime de tentativa de homicídio para lesões corporais graves, mas o Júri Popular entendeu que Alexandre havia cometido o crime de tentativa de homicídio duplamente qualificado, alem de estupro de vulnerável e o condenou a 28 anos de prisão em regime fechado. “Para condenação os jurados consideraram os crimes hediondo, condenando-o por tentativa de homicídio e estupro de vulnerável contra a menor”, afirmou ao SIMÕES FILHO ONLINE.

Ainda sobre o resultado o advogado disse. “Esse foi um bom resultado, saímos da comarca de Simões Filho agradecendo aos jurados e confiante de que novamente a justiça foi feita nesta cidade, que precisa muito de justiça tendo em vista os indicies de alta criminalidade que aqui estão presentes”, ressaltou.

O julgamento que aconteceu a portas fechadas, teve início às 8h30. Segundo o Ministério Publico, a medida foi para não expor ainda mais a vítima. Atuou na acusação um promotor de Justiça do Ministério Público da Bahia e, na defesa, um defensor da Defensoria Pública do Estado da Bahia.

A decisão é de primeira instancia e ainda cabe recurso. Os advogados do acusado tem o prazo de cinco dias para recorrer da sentença. Após o julgamento, Alexandre foi levado para o Complexo Penitenciário da Mata Escura, onde cumprirá pena.

De acordo com as investigações, o crime ocorreu em setembro de 2016. Conforme consta nos autos, Alexandre confessou ter estuprado e estrangulado a criança. Na época, ele contou que atraiu a criança para um terreno, nas proximidades das residências de ambos, oferecendo-lhe algumas moedas, mas foi flagrado por outra vizinha que ouviu os gemidos da menina e chamou a atenção dos outros moradores.

A criança, de apenas sete anos de idade foi estuprada, e  agredida com vários golpes na cabeça. A menina chegou a passar 53 dias internada em estado grave, no Hospital Geral do Estado (HGE) na capital baiana. O crime ocorreu no bairro Quadra 4, do Cia I.

Foto: Simões Filho Online
Foto: Simões Filho Online