Ex-assessor parlamentar é morto com 18 tiros dentro de condomínio em Simões Filho – Ouça o áudio

Autor: Redação

Publicada em


Um homem foi morto com 18 tiros, na noite desta quinta-feira (22/2), dentro do Condomínio Residencial do Minha Casa, Minha Vida, no Bairro Pitanguinha, em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

O motorista e ex-assessor parlamentar Jadson Lubarino, 33 anos, conhecido como Dado, morreu na hora. O crime aconteceu por volta das 20h30.

Foto: Reprodução/WhastApp

Conforme relato de testemunhas, Dado havia acabado de chegar de carro no condomínio e estava prestes a subir para o seu aparteamento quando foi surpreendido por indivíduos que deflagraram vários disparos de arma de fogo, principalmente na cabeça. Ele estava acompanhado da esposa e não teve tempo para escapar. O rosto do rapaz ficou completamente desfigurado. “Foram muitos tiros na cabeça, vários disparos. Estou tremendo até agora”, conta uma moradora que prefere não se identificar.

Ouça os disparos contra Dado

Dado era casado com a secretaria do Vereador Neco Almeida e filho do Pastor Santana, da Igreja Batista Pronto Socorro, localizada na Ceasa. Dado trabalhou como assessor parlamentar na Câmara Municipal de Simões Filho, alem de já ter sido motorista do transporte alternativo.

Em nota, a Polícia Militar informou que policiais da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Simões Filho) foram acionados pelo 190, logo após terem recebido informações de disparos de arma de fogo com vítima. No local, a Irmã dele disse aos policiais não saber a motivação, nem a autoria.

A área do crime foi isolada e o Serviço de Investigação em Local de Crime (SILC) acionado para proceder com a remoção do corpo e a perícia. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML), em Salvador e ainda não há informações sobre horário e local do enterro.

Equipes da 22ª CIPM chegaram a realizar rondas e buscas na região a procura dos atiradores, mas ninguém foi preso. Até a publicação desta matéria, os autores do crime não foram identificados.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO