Impacto da explosão de galpão em Simões Filho atinge 16 casas

Impacto da explosão de galpão em Simões Filho atinge 16 casas
Impacto da explosão de galpão em Simões Filho atinge 16 casas. Foto: divulgação

Impacto da explosão de galpão em Simões Filho atinge 16 casas

A forte explosão, que aconteceu na tarde desta segunda-feira (9), em Simões Filho, cidade da região metropolitana de Salvador causou estragos nas redondezas. De acordo com a Defesa Civil, 16 casas foram afetadas pelo impacto, porém, segundo o Corpo de Bombeiros, apenas o galpão da empresa de Comércio Varejista de Fogos de Artifício e artigos pirotécnicos CF PIROTECNIA LTDA pegou fogo. As investigações seguem em busca da causa do acidente.

>Fábrica de fogos explode em Simões Filho: barulho faz moradores acreditarem em queda de avião

>PF cumpre três mandados de prisão em Simões Filho por fraude no auxílio

Localizado no Jardim Renatão, o depósito ficou totalmente destruído após a explosão, que formou uma grande nuvem de fumaça, assustando aos moradores de toda a Simões Filho. De acordo com a prefeitura, uas pessoas ficaram feridas e foram levadas para o Hospital Municipal. Uma das vítimas teve escoriações leves e outra apresentou um pico hipertensivo pelo susto.

Um dos proprietários da empresa, Ricardo Ferreira da Silva, afirmou que cerca de 890 quilogramas de fogos de artifício classe D estava armazenada no local. De acordo com ele, a companhia trabalha com a realização de eventos, como réveillon. Dentre os fogos queimados, estavam girândola e morteiros. Ele estima um prejuízo de  R$ 10 milhões, já a reconstrução da estrutura do paiol deve custar até R$ 30 mil.

>Polícia Federal combate fraudes ao auxílio emergencial em Simões Filho

“Aqui apenas é um paiol de armazenamento. Importo grande parte dos fogos da China, nada é fabricado aqui, eu sou um distribuidor e executor de show. Somo uma empresa reconhecida do mercado, com 12 anos de existência. Fazemos o réveillon de Salvador, Aracaju e Maceió. Somos totalmente licenciados”, afirmou o dono da empresa.

A prefeitura de Simões Filho afirma por nota que foram enviadas 3 ambulâncias do SAMU, equipes da Defesa Civil, Assistentes Sociais e Psicólogos da Atenção Social, técnicos da Secretaria de Meio Ambiente, Ordem Pública, Transporte e Trânsito. A Polícia Militar, Civil e o Corpo de Bombeiros seguem com a investigação e prestando os atendimentos necessários.

Sobre as casas atendidas, ainda não foi informado se as famílias receberão algum amparo da prefeitura ou da própria empresa.

>Senai inicia inscrições gratuitas para cursos em Simões Filho

Ainda de acordo com a gestão municipal, a empresa possui autorização do Corpo de Bombeiros Militar, do Exército e alvará de localização e funcionamento. Procurado para se posicionar sobre a fiscalização do estabelecimento, o Exército não respondeu. Na nota, a prefeitura ainda diz dar apoio às autoridades de segurança e estar à disposição das famílias atingidas para total suporte.

>Kombi roubada é encontrada pela PRF abandonada em Simões Filho

Com informações do Correio

Veja mais