INSS: Projeto apresenta novamente a criação do 14° salário para aposentados

INSS: Projeto apresenta novamente a criação do 14° salário para aposentados
INSS: Projeto apresenta novamente a criação do 14° salário para aposentados

INSS: Projeto apresenta novamente a criação do 14° salário para aposentados. O décimo quarto (14º) salário para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) está muito mais próximo de virar realidade.

Nesta segunda-feira (06/07), o senador Paulo Paim adotou a iniciativa e apresentou um novo Projeto de Lei (PL) 3.657/2020 para ser votado no plenário do Senado o mais rápido possível.

A proposta apresentada por Paim foi inspirada na ideia legislativa do advogado Sandro Gonçalves. Veja o que muda com apresentação do novo PL do 14º e quando será votado.

Veja como será feita a prova de vida do INSS por meio serviços online

Entenda porque foi apresentado um novo Projeto do décimo quarto:

Em junho, Paim já havia proferido relatório favorável à sugestão 11/2020, na qual a ideia legislativa foi transformada após conseguir 60 mil assinaturas para ser analisada como sugestão pela CDH.

Como as reuniões das comissões não estão sendo feitas, em razão da pandemia, a sugestão poderia demorar a ser votada pela comissão. Por conta disso, o senador resolveu adiantar a proposta e apresentou o novo PL 3.657/2020, que prevê justamente o 14º para aposentados do INSS. É a primeira vez que um senador adota uma sugestão de projeto apresentado ao e-Cidadania.

Carta dá 60 dias para aposentados e pensionistas do INSS apresentarem documentos

O que muda com o novo Projeto apresentado?

A apresentação do Projeto de Lei nesta segunda-feira (06/07) vai acelerar a tramitação do décimo quarto e com isso a proposta poderá ser aprovada rapidamente no senado.

O que diz o novo Projeto?

De acordo com o texto do novo PL, o décimo quarto salário emergencial será para as pessoas que recebem aposentadorias, pensões, auxílio-doença, auxílio-acidente e auxílio-reclusão. A previsão é que a grana seja paga em dezembro de 2020.

INSS: Pagamento do BPC e auxílio-doença será antecipado

O que acontece agora no Senado?

A partir de agora o projeto será colocado em votação no Senado. Caso seja aprovado, segue para Câmara dos Deputados, onde também será votado. Se for aprovado na Câmara, a proposta será encaminhada para sanção do Presidente da República, Jair Bolsonaro. A expectativa é que toda tramitação ocorra em até 90 dias.

Justificativa do Senador para transformar a proposta em Projeto de Lei

Para o Senador Paulo Paim, a situação se torna ainda mais grave porque muitos aposentados tiveram as despesas aumentadas em razão da pandemia. “Na realidade do nosso vasto Brasil os aposentados e pensionistas, na grande maioria, ajudam a sustentar toda a família. Antes da pandemia, mais de 10 milhões de pessoas já dependiam da renda dos idosos para viver”, argumentou o senador.

Aposentados e pensionistas do INSS poderão ter 13° adiantado todos os anos

Para ele, o caráter da medida é não só humanitário, pelo amparo a categorias vulneráveis da sociedade, mas também benéfico para a economia. “O dinheiro destinado aos segurados e dependentes retorna muito rápido para o comércio em geral, possibilitando um aquecimento na economia nacional já no início de 2021 e podendo assim alavancar outros setores”, explicou o senador.

O abono anual, que pode ser dobrado em 2020, é pago pelo INSS aos segurado e dependentes da Previdência Social que, durante o ano, tenham recebido auxílio-doença, auxílio-acidente ou aposentadoria, pensão por morte ou auxílio-reclusão.

O cálculo é feito da mesma maneira que o do 13° dos trabalhadores, tendo por base o valor da renda mensal do benefício do mês de dezembro de cada ano.

INSS recebe atestado por aplicativo e auxílio pode ser pago sem perícia

Vale lembrar que o Projeto de Lei apresentado é fruto da ideia legislativa apresentada pelo advogado Sandro Gonçalves.

Fonte: Informe Brasil

Veja mais