Mata de São João: festa do Bonfim terá shows de Unha Pintada, Filhos de Jorge, Parangolé, Péricles e muito mais

A Festa do Bonfim de Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) começa nesta sexta-feira (7), com apresentações de Edson Gomes, Flavinho, Q Bana e artistas locais, e será encerrada na segunda (10).

De acordo com as informações divulgadas pela prefeitura, a festa contará ainda com a presentações de Unha Pintada, Péricles, Mister Galisa, Júnior Black, Parangolé e Fred durante o evento. Além de desfile de blocos e cerimônias religiosas, ligados ao catolicismo a religiões de matriz africana.

Foto: divulgação

Esquenta no Parque

O Esquenta no Parque de 2020 da Festa do Bonfim terá como atração a banda Filhos de Jorge. O evento, que antecede após o Cortejo e antecede ao Arrastão, acontece no Parque da Cidade, no Centro de Mata de São João,na Região Metropolitana de Salvador. O evento está previsto para começar às 12h deste domingo (9).

O cantor Daniel Vasco explica que acompanha bastante a festa, mesmo de longe, e que já teve oportunidade de curtir, pois tem muitos amigos na cidade. “Temos recebido muitas mensagens da galera de Mata, dizendo que está nos esperando”, celebra Vasco.

“O Palco é sagrado e vamos tocar em um horário em que o sol vai estar no ápice. Por isso vamos nos apresentar com muita energia e com uma alegria imensa”, promete o cantor. É uma honra poder estar ai e vamos contar músicas que passeiam por nossa história e do EP Som de Jorge, gravado no ano passado.

Composta por músicos experientes, a banda se caracteriza por sua sonoridade única, resultante de instrumentos percussivos exclusivos, fabricados a partir de desenhos e sons idealizados pelos irmãos Gilmar e Gileno Gomes, sócios e diretores musicais da banda. Em 2013 o som percussivo e original da Banda ganhou o Brasil e o mundo com a música “Ziriguidum”!

De acordo como o cantor dos Filhos de Jorge, existe todo um cuidado especial com o repertório dos shows, executando sucessos como o hit “Saudades de você” e clássicos da carreira, como “Ziriguidum”, “A lua”, “Molinho”, “Viver em paz”, “Ela tem dendê” e “Deixa o corpo falar”. Assim como músicas de grandes nomes da MPB, através de releituras próprias e sob forte influência da música mundial.

Veja mais