MICRO-ONDAS: Homem é amarrado em pneus e queimado vivo em Simões Filho

Cadáver foi encontrado por Brigadistas da Equipe Motta na tarde desta sexta

Autor: Redação

Publicada em


Um homem foi vítima de uma modalidade de execução marcada por requintes de crueldade em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Os restos mortais encontrados em uma estrada nos fundos de uma Fazenda no Guerreiro, localidade do Bairro Goes Calmon, são de uma pessoa que foi carbonizada dentro de pneus, em um processo conhecido pelos criminosos como “micro-ondas”. Este método, além de causar sofrimento à vítima, minimiza vestígios, pois destrói quase que completamente tecidos, ossos e outras pistas.

O cadáver foi encontrado pelos Brigadistas da Equipe Motta na tarde desta quinta-feira (15/2). Eles estavam no local procurando pelo corpo do mototaxista Pedro Henrique Luz Nunes, 20 anos, que sumiu no último dia 8 de fevereiro, mas até o momento, não se tem notícia do seu paradeiro. Durante as buscas, o corpo de outra pessoa foi encontrado. [Fotos abaixo]

Nas apurações iniciais, os brigadistas descobriram que os restos mortais pode ser de um homem identificado apenas pelo prenome “Ariel”, que também está desaparecido em Simões Filho. “Estávamos procurando o mototaxista, e acabamos encontrando o corpo de outra pessoa. Agora vamos comunicar o fato a Polícia Civil e acionar o DPT para fazer a remoção. O local é de difícil acesso e a remoção do corpo só deve acontecer amanhã”, disse o Brigadista Motta, ao Simões Filho Online. Ele acredita que o crime tenha sido cometido na manhã desta quinta-feira (15/2).

Micro-ondas – De acordo com especialistas da segurança pública, este tipo de homicídio é muito utilizado por criminosos que querem dar exemplos ou literalmente queimar arquivo. Criminosos, geralmente envolvidos com o tráfico, são os que mais recorrem a este recurso. Os alvos preferidos são traidores, dedos-duros, integrantes de grupos rivais, devedores e outros que mereçam, de acordo com o conceito dos bandidos, “mortes exemplares”.

LEIA MAIS: Onda de homicídios faz Simões Filho atingir número recorde em 48 horas

O caso já foi comunicado aos Policiais plantonistas da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), que juntamente com peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), deve realizar o levantamento cadavérico e iniciar as primeiras investigações.

Esse é o sétimo homicídio registrado nas últimas 48 horas em Simões Filho.