Construtoras do Minha Casa Minha Vida preveem onda de demissões

Construtoras que atuam no projeto Minha Casa, Minha vida no nordeste afirmam que o governo federal atrasou pagamento de R$ 175 milhões, o que pode paralisar obras e aumentar o número de demissões no setor. Na Bahia, além de Ceará, Maranhão e Rio Grande do Norte, de acordo com os sindicartos de construção civil, o … continue

Em Simões Filho 2.800 moradias do Minha Casa Minha Vida deveriam ter sido entregues no final de 2014

Aluguel continua a ser pesadelo na vida de famílias de Simões Filho