Mulher de 23 anos é atacada com ácido e sofre queimaduras graves em Simões Filho

Autor: Redação

Publicada em


Hospital Municipal de Simões Filho foto SIMÕES FILHO ONLINE 1
Foto: Simões Filho Online

Uma mulher 23 anos foi vítima de um ataque com ácido e sofreu graves queimaduras em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O caso aconteceu na noite da última quarta-feira (22/8) na Avenida Paulo Souto, contudo, o caso só foi divulgado nesta quinta-feira (23/8).

De acordo com informações enviada a redação do Simões Filho Online, a mulher foi atacada com ácido muriático após um desentendimento. Depois de ser atacada, a jovem foi socorrida ao Hospital Municipal de Simões Filho (HMSF) onde foi atendida, mas devido a gravidade das queimaduras, acabou sendo transferida na madrugada desta sexta-feira (24/8) para o  Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Geral do Estado (HGE).

A jovem reside no condomínio do Programa Minha Casa Minha Vida, o Residencial Alvorada, localizado no bairro Simões Filho 1. Até a publicação desta reportagem, o agressor não havia sido preso.

De acordo com as entidades que apoiam sobreviventes dessa violência, o acido mais utilizado para o cometimento desses crimes é o clorídrico (também conhecido como ácido muriático), alem deste, há outros dois mais frequente: o sulfúrico, o nítrico e o fosfórico.

Segundo o especialista em segurança química e materiais perigosos, o professor Hélio Pimentel, do Instituto de Química da Universidade Federal da Bahia (Ufba), todos esses ácidos usados nos ataques são perigosos. São, inclusive, chamados de ‘ácidos fortes’ na Química, porque se dissociam completamente.

VEJA MAIS NOTÍCIAS DE SIMÕES FILHO