Mulher esfaqueada 68 vezes e jogada em Simões Filho a mando de namorado perde visão

.

Autor: Redação

Publicada em


Isabela Conde foi esfaqueada a mando do namorado — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A sobrinha da fisioterapeuta Isabela Oliveira Conde, de 36 anos, que foi esfaqueada 68 vezes a mando do namorado, utilizou as redes sociais para contar que a vítima perdeu a visão de um dos olhos. A mulher segue se recuperando das lesões.

A sobrinha utilizou as redes sociais para tornar o caso público

Tatiane Conde, sobrinha da vítima, contou que após as agressões, Isabela foi jogada em uma ribanceira na BR-324, próximo a Sudic, em Simões Filho, região metropolitana de Salvador. Ela foi socorrida por pessoas que passavam pelo local. O caso aconteceu na última quinta-feira (28/02).

“O covarde [Fábio], o desgraçado foi buscar ela [Isabela] no Hospital Santa Izabel onde ela trabalha como fisioterapeuta. Ele estava dirigindo e quando ela entrou no carro perguntou quem era os dois homens que também estavam dentro do veículo. Ele informou que eram pessoas que estavam trabalhando com ele no carnaval, a partir daí a sessão de horror começou. Os dois homens começaram a esfaquear minha tia, ela no banco da frente e eles dois no banco de trás, atingindo e machucando muito a cabeça, o rosto, o pescoço e as mãos dela”, contou.

Tatiane ainda revelou que Isabela mesmo estando debilitada por causas dos ferimentos e o rosto completamente desfigurado, conseguiu sobreviver porque se fingiu de morta.

“Durante todo percurso Fábio falava que só era para parar quando ela estivesse morta. Minha tia depois de muito ensanguentada fingiu que estava morta e eles jogaram ela em uma ribanceira na BR 324 [Simões Filho]. Minha tia foi muito guerreira, forte, batalhadora, com a ajuda de Deus, conseguiu se rastejar até a pista onde levantou os braços pedindo por socorro, neste momento dois casais apareceram e salvaram Isabela”.

“Estávamos em casa e recebemos a notícia de 4 anjos enviados por Deus que encontraram a minha tia jogada e salvaram a vida dela, ligaram e informaram que ela estava na emergência de um hospital, pois havia sido esfaqueada e o culpado era o seu namorado”.

De acordo com a família, todo o relato do caso foi descrito pela própria vítima. Familiares também contam que a fisioterapeuta nunca havia visto os homens que Fábio Vieira identificou como amigos. Eles disseram que o relacionamento do casal estava um pouco conturbado, contudo, Fábio nunca teve um comportamento agressivo com Isabela.

“A gente nunca imaginaria que Fábio faria tal crueldade com minha tia Isabela, ele era querido por todos da família, uma pessoa alegre, gente boa e engraçada, que tratava minha tia como uma rainha, mas era muito ciumento e possessivo. Minha tia tentou terminar algumas vezes, mas ele chorava dizendo que não queria e ela voltava por pena. Não caiam nessa cilada. E isso pode acontecer com qualquer uma. Minha tia é uma mulher super independente, autêntica, guerreira e trabalhadora, com sua vida maravilhosa e estabilidade financeira, não depende de ninguém e cria sua filha sozinha”., destacou.

Isabela está sob proteção judicial. O suspeito, identificado como Fábio Barbosa Vieira, que namorava a vítima há cerca de dois anos, está preso. Os dois homens apontados como comparsas do mandante do crime estão sendo procurados pela polícia. O caso foi encaminhado para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

“A gente acha que nunca irá acontecer com a gente, mas infelizmente o perigo pode está mais próximo do que a gente imagina. Hoje minha tia poderia não estar mais entre nós, mas graças a Deus ela conseguiu escapar. Então, hoje mais do que nunca precisamos nos unir contra a violência contra as mulheres e lutar até o fim”, concluiu Tatiane Conde, em sua rede social.