Não erre mais: veja o que não pode em uma entrevista de emprego

Não erre mais: veja o que não pode em uma entrevista de emprego
Não erre mais: veja o que não pode em uma entrevista de emprego

Não erre mais: veja o que não pode em uma entrevista de emprego. Reunimos, abaixo, dicas infalíveis para arrasar na entrevista.

Não chegar atrasado, não usar palavras inadequadas, não cometer erros de português… as dicas parecem óbvias, mas a questão é que esses erros ainda são frequentes nas entrevistas de emprego. A boa notícia é que essas situações são fáceis de lidar, com muito preparo e até mesmo técnicas de como se manter calmo e espantar o tão temido nervosismo.

Conversamos com a nossa especialista na área, a supervisora de Desenvolvimento Humano e Organizacional do CIEE, Juliana Malaquias, que nos explicou a importância de, principalmente, prezar pela honestidade durante todo o processo. “O processo seletivo tem início com a candidatura do profissional a uma oportunidade. Quem está em busca de uma nova colocação deve prezar pelo bom senso e seriedade nos processos em que for participar. É importante ser seletivo, buscar a área de atuação em que possui qualificações e prezar pela veracidade das suas informações”.

Reunimos, abaixo, dicas infalíveis para arrasar na entrevista. Confira:

O que não pode:

Mentira: inventar qualificações é um erro que pode custar a colocação no processo seletivo. Seja verdadeiro e só coloque no currículo a verdade sobre nível de instrução, fluência em idioma, conhecimentos técnicos, qualificações, cargos em que atuou, período das experiências e idade.

Chegar atrasado e não apresentar justificativas: pequenos atrasos são tolerados, desde que o candidato se atenha a sinalizar a empresa sobre o seu contratempo e os motivos que causaram o atraso. Nesse caso, é de bom tom desculpar-se e se organizar para que a gafe não se repita.

Ostentar suas conquistas profissionais: valorizar suas experiências e qualidades é bacana, mas falar de maneira exagerada sobre suas realizações profissionais pode passar a falsa impressão de arrogância. “A autoconfiança é muito importante durante um processo seletivo, desde que não denote autossuficiência e prepotência em desvalorizar o trabalho em equipe e o bom relacionamento interpessoal”, explica Juliana.

Contradições no discurso: demonstre segurança e coerência quando estiver falando. Tenha foco e evite ficar dando rodeios no que está contando –  o ideal é se atentar ao que foi perguntado e responder à pergunta de maneira completa, porém objetiva.

Falar mal de empregos anteriores: Durante o processo seletivo e/ou no momento da entrevista, o candidato nunca deve falar mal da empresa anterior e/ou de seu antigo gestor. Se possível, contorne a situação e passe para um ponto positivo, como por exemplo focando no que você aprendeu, de fato, daquela experiência.

O que pode:

Beba água: caso sinta que está muito nervoso, faça uma pausa na fala para um exercício de respiração e tome uma água.

Questione: estabelecer um diálogo com o entrevistador demonstra preparo, segurança e interesse no processo seletivo. É importante levantar algumas questões para interagir, como por exemplo: A empresa possui plano de carreira? Qual o maior desafio esperado para essa vaga? O início é imediato?. “O candidato deve demonstrar curiosidade e se antecipar com uma pesquisa sobre a atuação da empresa, para que no momento da entrevista possa esclarecer suas principais dúvidas”, pontua Juliana.

Faaaaaala, galera! O CIEE Explica preparou episódios especialmente sobre o assunto. Confira em nosso canal!

Veja mais