“Golpe da Panela” pode estar sendo aplicado em Salvador e Região Metropolitana

Quem não caiu fique esperto. O índice de reclamações é muito grande.” Disse....

Autor: Redação

Publicada em


O “Golpe da Panela”, como está sendo conhecido, já enganou muita gente em Vitória da Conquista, sudoeste baiano, mas, ao que tudo indica já chegou a Salvador e Região Metropolitana. Mas vale frisar, que a maioria dos vendedores de panela são pessoas honestas e não podemos generalizar.

Os indicativos nesse sentido são muito fortes, já que várias mensagens chegaram à redação do SFO, após a publicação de uma matéria na última quarta-feira (18), sobre a prisão de quatro pessoas suspeita de praticar o “Golpe da Panela” no município de Vitória da Conquista.

Em uma das mensagens enviadas ao SFO, uma mulher relatou: “Eles estavam em Camaçari, meu sogro caiu no golpe. Ele comprou 4 panelas.” Relatou Bianca.

Outro relato dizia: “Eles estavam no Bom Preço de Itapoã em Salvador, tinha uma Hyllux, um saveiro vermelho e depois chegou mais uma família em outro carro.” Disse Mari.

Outros relatos foram enviados a Redação:

“Estava hospedada com meu namorado em Stella Maris e esse povo estava lá. Na verdade é uma família, tem cerca de 4 carros – Hilux e Uno, placa de vários estados. ”Relatou Itana

“Pois é, infelizmente esse golpe já tomou o Brasil todo. Eu sou do setor de reclamações de um banco e já atendi vários clientes que sofreram esse golpe. Infelizmente não podemos fazer nada pelos clientes. Até porque as compras são com chip e é de inteira responsabilidade dos clientes. Se caiu infelizmente só lamento. Quem não caiu fique esperto. Atendo o Brasil todo e o índice de reclamações é muito grande.” Disse uma mulher identificada como Ana.

O golpe consiste numa clonagem de cartão, além da compra ser efetuada duas vezes. O “vendedor” oferece panelas de diversos tipos aos potenciais clientes e quando a pessoa aceitar comprar o produto, logo dizem que disponibilizam máquina de cartão de crédito, para facilitar o pagamento e tudo mais. Porém, a falcatrua ocorre na hora da consumação do pagamento. As panelas ficam com a vítima, mas o prejuízo é muito maior do que se imagina, porque o cartão é clonado e imediatamente utilizado para várias compras pelos golpistas.

Os relatos acima surgiram após a prisão de quatro pessoas suspeitas de praticar o “Golpe da Panela” no município de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. De acordo com informações da 77ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar), quatro homens, todos portugueses e vindos da cidade de São José do Rio Preto-SP, foram encaminhados para o DISEP (Distrito Integrado de Segurança Pública). Com eles os militares apreenderam 7 máquinas de passar cartão, notas, recibo, tablets e celulares. Ainda segundo informações, os estelionatários usavam dois carros, uma Hyllux branca e um Punto vermelho, nas ações.

Foto: Divulgação PM

Como o golpe acontece?

Em depoimento a vítima informou que, os golpistas faziam o teste de riscar e bater as panelas, para mostrar que não arranha e não amassa. Eles também ofereciam brindes e quando a pessoa negociava o valor e passava o cartão, aparecia uma mensagem na maquineta informando que estava sem sinal. Neste momento o cartão era clonado e a compra era efetuada. Posteriormente os criminosos pegavam outra máquina e a compra era aprovada saindo até comprovante.

Fica o alerta – é bom ficar atento para não ser surpreendido com o “Golpe da Panela”. Vale salientar, que a maioria dos vendedores de panelas são pessoas honestas e não podemos generalizar.